Novos Ciclos

ZéVitor

Eu queria viajar pra terra do nunca
Onde não se envelhece
Onde o tempo te esquece
Onde não existe estresse
Onde nada acontece
Ah, irmão se eu pudesse
Eu já estaria lá

Onde as flores tem vida não murcham
E se pode respirar
Onde a vida é infinita, é bonita
E paz pode reinar
Motivo sem justificativa
É uma narrativa
Em qual lado ficar
Hoje só depende do ponto de vista
Soldado ou terrorista
Ambos vão se matar

Mas do outro lado não tem ninguém
Pra te dizer o que fazer
Religiões não existem lá
Só sabe-se que é um grande lar, ooh
Onde existe amor

Tem tanta gente procurando a paz
Mas no lugar errado
Tanta gente procurando amar
Mas não é amado
Tanta gente que quer ser feliz
E acha complicado
Tanta arte e genialidade
Deixada de lado
Querem questionar o direito do povo
Que só calado
Levando a cabeça sempre
Mas nunca é beneficiado

Guerra civil
Criança, fuzil
Explosão
Engravatado que cria problema
E vende a solução é
O mundo tá cheio de ódio
Cheio de competidores
Buscando lugar ao pódio
Enquanto o amor é extinto
Gente que mata sorrindo
Atrapalha a história daquele que
Quer escrever um outro episódio
É verdade
Se eu omitindo
Não diga que tô mentindo
Às vezes também falo merda
Nas horas escrevo hinos
No fundo
Sei que falei tudo que tu precisa ouvir
Sistemas matando sonhos
E eu permaneço aqui

Eu queria viajar pra terra do nunca
Onde não se envelhece
Onde o tempo te esquece
Onde não existe estresse
Onde nada acontece
Ah, irmão se eu pudesse
Eu já estaria lá

Onde as flores tem vida não murcham
E se pode respirar
Onde a vida é infinita, é bonita
E a paz pode reinar
Motivo sem justificativa
É uma narrativa
Em qual lado ficar
Hoje só depende do ponto de vista
Soldado ou terrorista
Ambos vãos se matar

Mas do outro lado não tem ninguém
Pra te dizer o que fazer
Religiões não existem lá
Só sabe-se que é um grande lar, ooh
Onde existe amor

Eu encontrei um universo
Onde eu posso ser feliz
Independente daqueles
Que desmerecem o que eu fiz
Nem tudo que eu sempre quis
Pensei que teria fé
Mas talvez pra aprender a dar valor quando tiver

Se esse mundo distante
Desse passagem de ida
Sem volta eu iria
Não chore minha vida
Não tem despedida
Pra quem no coração se tem
Cada final é um ponto de partida
Olhei pra dentro do mundo
Que nenhuma culpa tem
Do humano destruir tudo que é dele também

Cada fumaça que sobe
É um tanto de calor que desce
O inverno que era tão frio
Hoje tem um Sol que te aquece
Libertai tua mente podre
Do teu corpo que és tão puro
Quanto mais você se joga na arte
Mais tá seguro
Todo mundo quer ir pro céu
Eu nunca fui diferente
Mas pensa
E se então o céu
Se encontra dentro da gente

Enviada por Beatriz. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog