The March Of The Varangian Guard

Turisas

Original Tradução Original e tradução
The March Of The Varangian Guard

The sun rose over the wasteland
As far as the eye can see
Sand fills the vast plains of serkland
It's vultures jeering at me

But they can circle until they drop dead
I have not come this far
To end, but to pursue my own thread
To join the varangian guard

Guards of glory and of might
Red as blood and black as night
Flies our banner as we march
In the east, for the king of the greek

There's men of the cross and the hammer
A few of the moon crescent
Men simply searching for glamour
Some concealing their royal descent

The axe-bearing foreigners they have aptly named us

All we've come from afar
Diversity is what unites us
We are the varangian guard

Guards of glory and of might
Red as blood and black as night
Flies our banner as we march
In the east, for the king of the greek

Miklagard, in the second indinction, in the 6542 year of the world

To holmgard and beyond
This is where the winds have us guided
For fame and for gold
We once set sails for these lands unknown

Guards of glory and of might
Red as blood and black as night
Flies our banner as we march
In the east, for the king of the greek

A Marcha da Guarda Varangiana

O sol nasce sobre o deserto
Tão longe quanto os olhos podem ver
A areia cobre as vastas planícies de Serkland
E os abutres zombam de mim

Mas eles podem circular até caírem mortos
Eu não vim tão longe
Pra acabar, mas pra seguir meu próprio objetivo
Para entrar na Guarda Varangiana

Guardas de glória e de poder
Vermelhos como o sangue e negros como a noite
Nossa bandeira tremula enquanto marchamos
No leste, para o rei dos gregos

Há homens da cruz e do martelo
Alguns da lua crescente
Homens simplesmente procurando por glamour
Alguns escondendo sua descendência real

Os estrangeiros com machados, como eles adequadamente têm nos chamado

Todos nós viemos de longe
Diversidade é o que nos une
Nós somos a Guarda Varangiana

Guardas de glória e de poder
Vermelhos como o sangue e negros como a noite
Nossa bandeira tremula enquanto marchamos
No leste, para o rei dos gregos

Miklagard, na segunda indicação, no ano 6542 do mundo

Para Holmgard e além
Este é o lugar para onde o vento tem nos guiado
Por fama e por ouro
Nós uma vez velejamos para estas terras desconhecidas

Guardas de glória e de poder
Vermelhos como o sangue e negros como a noite
Nossa bandeira tremula enquanto marchamos
No leste, para o rei dos gregos

Composição: Mathias Nygård
Enviada por Luiz e traduzida por Cassiano. Legendado por taissa. Revisão por Matheus.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Turisas

Ver todas as músicas de Turisas