Mírame

Melendi

Original Tradução Original e tradução
Mírame

Mírame
Soy el mismo hombre del que te enamoraste
Ese que te hacía reír y era un desastre
Soy el tipo aquel
Solo mírame, a los ojos
Desnudémonos el alma entre sonrojos
Solo mírame, si lo haces te juro
Que destrozaras mí rol de tipo duro
Si me miras bien me volverás a ver

El amor es un ángel
Que se viste de demonio cuando se arruga la piel
El amor siempre nos viene envuelto de regalo
Y como niños le arrancamos rápido el papel
Al principio no dejamos ni un segundo de jugar
Pero luego siempre acaba en el desván
Y entre polvo y polvo, solo soledad!

Mírame
Soy el hombre que al final siempre te espera
El que con su primer sueldo
Fue corriendo aquella tienda a comprarte una pulsera
Solo mírame, como antes
Y juguemos otra vez a ser amantes
Solo mírame, si lo haces no dudo
Que lo nuestro volverá a ser de otro mundo
Si me miras bien, me volverás a ver

El amor es un ángel
Que se viste de demonio cuando se arruga la piel
El amor siempre nos viene envuelto de regalo
Y como niños le arrancamos rápido el papel
Al principio no dejamos ni un segundo de jugar
Pero luego siempre acaba en el desván
Y entre polvo y polvo solo soledad

Una y otra vez saltamos al vacío
Esperando ilusionados que haya red
Y le pedimos al tiempo lo imposible
Más que oxide un clavo, pero no la piel
Si dejamos de vestirnos rutina
Nuestros besos no podrán envejecer
Y bailemos otra vez en la cocina
Solo pido antes de irte, mírame

Olhe Para Mim

Olhe para mim
Sou o mesmo homem pelo qual se apaixonou
Esse que te fazia rir e era um desastre
Sou aquele cara
Apenas me olhe nos olhos
Despimo-nos a alma entre rubores
Apenas olhe pra mim, se fizer eu te juro
Que destruirá meu papel de cara durão
Se me olhar bem voltará a me ver

O amor é um anjo
Que se veste de demônio quando a pele se enruga
O amor vem sempre como um presente
E como crianças rasgamos rápido o papel
No começo não deixamos nem um segundo de brincar
Mas então sempre termina no sótão
E entre poeira e poeira sozinho na solidão

Olhe para mim
Sou o homem que no final sempre te espera
O que com seu primeiro salário foi correndo
Àquela loja te comprar uma pulseira
Apenas olhe para mim como antes
E vamos brincar novamente de ser amantes
Apenas olhe para mim, se fizer não duvido
Que o nosso relacionamento será de outro mundo
Se me olhar bem voltará a me ver

O amor é um anjo
Que se veste de demônio quando a pele se enruga
O amor vem sempre como um presente
E como crianças, rasgamos rápido o papel
No começo não deixamos nem um segundo de brincar
Mas então sempre termina no sótão
E entre poeira e poeira sozinho na solidão

Vez ou outra pulamos no vazio
Esperando na ilusão de que haja uma rede
E pedimos ao tempo o impossível
Mais que óxido, uma unha, mas não a pele
Se deixamos de nos vestir de rotina
Nossos beijos não poderão envelhecer
E dançamos outra vez na cozinha
Só te peço, antes de ir, olhe para mim

Composição: Melendi
Enviada por Fabiélio e traduzida por Regina. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog