Desnuda

Ricardo Arjona

Original Tradução Original e tradução
Desnuda

No es ninguna aberración sexual
Pero me gusta verte andar en cueros
El compás de tus pechos aventureros
Victimas de la gravedad

¿Será porque no me gusta la tapicería
Que creo que tu desnudez es tu mejor lencería?

Por eso es que me gustas tal y cómo eres
Incluso ese par de libras de más
Si te viese tu jefe desnuda y detrás
No dudaría en promover tu cintura

Deja llenarme de tu desnudez
Para afrontar los disfraces de afuera
De una mejor manera

Desnuda
Que no habrá diseño que te quede mejor
Que el de tu piel ajustada a tu figura
Desnuda
Que no hay un ingenuo que vista una flor
Sería como taparle la hermosura

Desnuda
Que la naturaleza no se equivoca
Y si te hubiese querido con ropa
Con ropa hubieses nacido

Deja llenarme de tu desnudez
Para vestirme por dentro
Aunque sea un momento

Y ahora que por fin te tengo así
Desnuda y precisamente enfrente
Desnuda también un poquito la mente
Pon tus complejos junto de tu ropa

Y si te sientes un poquito loca
Ponte loca completa
Que verte será solo el inicio
Antes de perder el juicio

Desnuda
Que no habrá diseño que te quede mejor
Que el de tu piel ajustada a tu figura
Desnuda
Que no hay un ingenuo que vista una flor
Sería como taparle la hermosura

Desnuda
Que la naturaleza no se equivoca
Y si te hubiese querido con ropa
Con ropa hubieses nacido

Deja llenarme de tu desnudez
Para vestirme por dentro
Aunque sea un momento

Aunque sea un momento
Aunque sea un momento

Nua

Não é nenhuma aberração sexual
Mas eu gosto de te ver andar nua
A batida de seus seios aventureiros
Vítimas da gravidade

Será que é porque eu não gosto de tecidos
Que eu acho que sua nudez é a sua melhor lingerie

É por isso que eu gosto de você como você é
Mesmo aquele par de libras
Se teu chefe te viste nua e por trás
Não hesitaria em promover sua cintura

Deixa-me encher com a tua nudez
Para enfrentar os disfarces lá fora
De uma maneira melhor

Nua
Que não há desenho que se encaixa melhor
Do que a sua pele ajustada a sua figura
Nua
Não há um ingênuo que vista uma flor
Seria como cobrir sua beleza

Nua,
que a natureza não erra
E se te quisesse com roupas
Com roupas você nasceria

Deixa que eu me encha com a tua nudez
Para vestir-me dentro
Mesmo que seja por um momento

E agora que eu finalmente tenho você assim
Nua e na minha frente
Dispa também um pouquinho a mente
Coloque seus complexos junto de suas roupas

E se você se sene um pouquinho louca
Fique louca completa
Que ver você será apenas o começo
Antes de perder o juízo

Nua
Que não há desenho que se encaixa melhor
Do que a sua pele ajustada a sua figura
Nua
Não há um ingênuo que vista uma flor
Seria como cobrir sua beleza

Nua,
que a natureza não erra
E se te quisesse com roupas
Com roupas você nasceria

Deixa eu me encher da sua nudez
Para me vestir por dentro
Mesmo que seja por um momento

Mesmo que seja por um momento
Mesmo que seja por um momento

Composição: Ricardo Arjona
Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog