Mi Novia Se Me Está Poniendo Vieja

Ricardo Arjona

Original Tradução Original e tradução
Mi Novia Se Me Está Poniendo Vieja

Ella es mi novia desde que me acuerdo
Amor del bueno desde que la vi
Yo ya tenía un espacio en mi cuaderno
Para pintar su nombre y presumir

Me quiso cuando al borde de la meta
Llegué penúltimo en la maratón
Me quiere de insensible o de poeta
De genio, de ministro o de bufón

Mi novia se me está poniendo vieja
Y le está costando un poco caminar
Tres meses sin venir y ella en bandeja
Le sirve otro café para su amor

Mi novia se me está poniendo vieja
Y yo que me empezaba a enamorar
Del peso de las cosas que aconseja
De su don universal de perdonar

Ella es mi novia y no anda con chantajes
Ni pone reglas de fidelidad
Me ha alcahueteado a cada personaje
Sin importarle la exclusividad

Me quiere igual si voy de guerrillero
O gano el Premio Nobel de la paz
Le da igual si voy de último o primero
Si estoy de conformista o de tenaz

Mi novia se me está poniendo vieja
Y le está costando un poco caminar
Tres meses sin venir y ella en bandeja
Le sirve otro café para su amor

Mi novia se me está poniendo vieja
Y yo que me empezaba a enamorar
Del peso de las cosas que aconseja
De su don universal de perdonar

Mi novia siempre tiene un plato puesto
Por si algún día pienso regresar
Y preparó en el banco un presupuesto
Por si podría algún día necesitar

No hay curva que me aleje de mi novia
Si nunca hubo en sus labios un quizás
Y aunque la analogía ya es tan obvia
Sabrás que te hablo solo a ti, mamá

Minha Namorada Está Ficando Velha

Ela é minha namorada desde que me lembro
Amor dos bons desde que a vi
Eu já tinha um espeço em meu caderno
Para escrever seu nome e me gabar

Me amou quando à beira da linha de chegada
Cheguei em penúltimo na maratona
Me ama de insensível ou de poeta
De gênio de ministro ou de palhaço

Minha namorada está ficando velha
E lhe está ficando difícil caminhar
Três meses sem vir e ela em bandeja
Traz outro café para seu amor

Minha namorada está ficando velha
E eu que começava a me apaixonar
Do peso das coisas que aconselha
De seu dom universal de perdoar

Ela minha namorada e não anda com chantagens
Nem põe regras de fidelidade
Ocultou cada personagem
Sem se importar com exclusividade

Me ama igual se vou de guerrilheiro
Ou ganho o premio nobel da paz
Não se importa se sou o ultimo ou primeiro
Se estou de conformado ou tenaz

Minha namorada está ficando velha
E está ficando difícil caminhar
Três meses sem vir e ela em bandeja
Traz outro café para seu amor

Minha namorada está ficando velha
E eu que começada a me apaixonar
Pelo peso das coisa que aconselha
De seu dom universal de perdoar

Minha namorada sempre tem um prato posto
Para se algum dia em pense e em voltar
E preparou uma poupança no banco
Para se um dia precisar

Não há curva que me afaste da minha namorada
Se nunca houve em seus lábios um talvez
E mesmo que a analogia já é tão obvia
Saberá que falo só para você... mamãe

Composição: Ricardo Arjona
Enviada por Octavio e traduzida por EMANUELLE. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog