Miopia

SóCiro

E as velas pingaram cera no meu rosto
E eu nunca estive tão perto assim
Que as letras desfocaram para mim

E esse trago não despertará o início
São seus olhos vendo o precipício
Beirando a morte entrego meu ofício
Vícios, dores e afins

Razão que age, e a culpa é toda minha
Redijo mais uma linha, queimo emanando cor
Respeita a minha bolha, estamos ambos certos
Ceias do próximo ano comeremos amor

Novas escolhas
Rolhas de vinho do inverno passado
Passaram-se dias, mas eu não posso parar
Pirei ao ver ela dançar na minha frente semi-nua
Semi-deusa do ar

Ô sua filha da puta, linda
Venha, minha sina
Me dá vida
Ô sua filha da puta, linda
Venha, minha sina
Me dá vida

Lentes que caíram bem
De lábios que fecharam sem
E se te dissessem o que comer
Você estaria bem

Lentes que caíram sem
De lábios que fecharam bem
E se te dissessem o que fazer
Você estaria bem

Ô sua filha da puta, linda
Venha, minha sina
Me dá vida
Ô sua filha da puta, linda
Venha, minha sina
Me dá vida


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de SóCiro

Ver todas as músicas de SóCiro