Paradoxo Além do Céu

SóCiro

E os melhores vinhos pelo o que eu sei começam antes do mosto
Isso é a guerra, gremilin, Grammy em mim
Agrega mesmo se tu sair do teu posto?

Matias eu te disse, mas tua tia quis que tu fizeste comigo o oposto
Antes de tudo era o verbo, verbalizem
E o universo do avesso, ver, ouvir e entender
Razão pros pálidos, padrão para os opacos, dispostos

Minha luz ilumina porque eu tenho foco
Ninguém inveja o feio, ninguém odeia o fraco
Eu sou o teu espelho e tu sentes exatamente algo em mim
Que tu és ou te tornas de fato

Fato. Fatídico. Falido. Falado
Fizeram contigo, te tiraram do eixo, deixo aqui minha letra
Cometa, capeta, cambota
Enxergo no fundo um feixe, de luz

Me deixa eu memo tiro o pus
Da carne carnívora que seduz, sem luz
Mas caminho ainda em direção ao Sul

Sambei quando não havia som
Sonhei quando não havia como
Comi nada do que me mandaram
Mandi, peixe vivo fora d'água

Digeri as vozes vorazes de dentro
Adentrei num templo que entendia o tempo
Tenho como prazer tudo pra satisfazer o momento
Mas continuo sem enxergar cores e amores
Apenas dores, lâminas, eu lamento

Flora vê se não demora e floresça
A gente se tromba na Flórida pra falar das faces
E facetas falidas que a vida te oferece
E vê se não me esquece
Meu bem, vê se não me esquece

As estrelas não mais falam, o silêncio faleceu
Na calada elas se calam, e o que aconteceu?
Eu sei que aconteceu algo, porque sua voz morreu
E o que que aconteceu?

Foda-se também
Cês não tão prontos pra verdade de Morpheus
Falei, mas não entendeu
Eu entendi quando eu fali
A mente enriqueceu, inquietação, arquitetando ação
Arque rival, vilão, nota musical, violão, violou

Velei o ouro negativo e validou
Senti no couro, maçã do rosto corou
Coração teimoso, tem moça e moço que nem viveu
Nem morou, mouro soul, sou o sol

Se o mar não tem peixe eu não sei porque tu tá de anzol
Cerol pra quê? Se no céu tá tu e só
Eu vim do pó, sou poeira estrelar, mágico solar
Fique em baixo da sola, só lá é teu lugar

Espere lá que eu vou te ligar, leigo ladrão
Late mas nunca mordeu
E o que que aconteceu? Seu suor escorreu
Minha hora de ir, falou, valeu, fui

Pra mim já deu, doeu, ninguém se importou, em pé eu estou
Mas é só por essa noite, adeus
Este é o meu ponto final, finesse
Falei amém, amei além do céu

Composição: SóCiro
Enviada por Josiane. Revisão por Karina.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de SóCiro

Ver todas as músicas de SóCiro