Pássaro Pardo

SóCiro

E pode entrar, que eu deixei a porta aberta
Que era pra você ficar
E pode sentar, preparei uns quitutins

Pra você experimentar

Minha preta eu deixo a casa vulnerável
Que é pra você entrar e sair, quando bem quiser

Minha passará, passe aqui
Tomare que queira ficar
Mas que fique tranquila
Pois seu como você é

Não posso te prender, então voa preta
Não posso te prender, então voa preta
Não posso te prender, então voa preta
Mas se quiser voar do meu lado
Garanto rasantes, assinado: seu pássaro pardo

E pode entrar, que eu deixei a porta aberta
Que era pra você retornar
E pode se acomodar, preparei uns quitutins
Pra você se deliciar

Minha preta eu deixo a casa vulnerável
Que é pra você entrar e sair, quando bem quiser

Minha passara, passe aqui
Tomara que queira ficar
Mas que fique tranquila
Pois seu como você é

Não posso te prender, então voa preta
Não posso te prender, então voa preta
Não posso te prender, então voa preta
Mas se quiser voar do meu lado
Garanto rasantes, assinado: seu pássaro pardo

Seu pássaro pardo
E a maldição do samba
Seu pássaro pardo
E a maldição do samba
Seu pássaro pardo
E a maldição do samba

E assinado: seu pássaro pardo

Composição: SóCiro
Enviada por Jandê.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de SóCiro

Ver todas as músicas de SóCiro