Ribuliço (part. Omulu)

Potyguara Bardo

O sino toca a noite ofusqueia
O salão cheio é um rebuliço loco
Triângulo vibra balança as cadeira
Rojão estoura e o céu brilha todo

Zabumba bate as bunda quica e arreia
Balão acende geral fica doido
Sanfona assopra a pista incendeia
A Lua fica cheia e o baile pega fogo

Toca sanfona eu me jogo na pista
Toca triangulo eu me jogo de novo
Toca zabumba eu me jogo na pista
Toca sanfona eu me jogo de novo

Toca sanfona eu me jogo na pista
Toca triângulo eu me jogo de novo
Toca zabumba eu me jogo na pista
Toca sanfona eu me jogo de novo

Arreia, arreia, arreia a bunda arreia
Arreia, arreia, até́ o chão arreia
Arreia, arreia, arreia a bunda arreia
Arreia, arreia, até́ o chão arreia

Toca sanfona eu me jogo na pista
Toca triângulo eu me jogo de novo
Toca zabumba eu me jogo na pista
Toca sanfona eu me jogo de novo

Toca sanfona eu me jogo na pista
Toca triângulo eu me jogo de novo
Toca zabumba eu me jogo na pista
Toca sanfona eu me jogo de novo

Arreia, arreia, arreia a bunda arreia
Arreia, arreia, até́ o chão arreia
Arreia, arreia, arreia a bunda arreia
Arreia, arreia, até́ o chão arreia

Meia sola
Meia-calça
Meia-noite e meia

Meia taça
Meia dose
Meia dose e meia

Meia sola
Meia-calça
Meia noite e meia

Meia taça
Meia dose
Meia dose e meia

Meia sola
Meia-calça
Meia-noite e meia

Meia taça
Meia dose
Meia dose e meia

Meia sola
Meia-calça
Meia noite e meia

Meia taça
Meia dose
Arreia, arreia arreia

Toca sanfona eu me jogo na pista
Toca triângulo eu me jogo de novo
Toca zabumba eu me jogo na pista
Toca sanfona eu me jogo de novo

Toca sanfona eu me jogo na pista
Toca triângulo eu me jogo de novo
Toca zabumba eu me jogo na pista
Toca sanfona eu me jogo de novo

Arreia, arreia, arreia a bunda arreia
Arreia, arreia, até o chão arreia
Arreia, arreia, arreia a bunda arreia
Arreia, arreia, até o chão arreia

Composição: Omulu
Enviada por Caio. Revisão por Antonio.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog