Mamma Mia

Potyguara Bardo

Eu sou uma peça rara do tipo especialista
Se toca o meu som até a sarrada se torna holística
Tenho a habilidade de apoiar seu corpo
Ao ficar cansada de tanto quebrar esse lombo
Contemplo a existência procurando minha função
Eureka!
Nasci pra apoiar seu popozão

Quando ele sobe, desce liso
Parece um bumerangue, seu popô quicando em ciclo
Quando sobe, desce, liso
Caramba, como é gostoso nós dois nesse reboliço

Mamma mia
Como eu queria
Ser uma cadeira pra tu sentar de noite e de dia
Mamma mia
Como eu queria
Ser uma cadeira pra tu sentar

Sou uma peça rara de uma leva especial
No meio das minhas coxas guardo algo colossal
A habilidade de apoiar o seu corpo
Ao ficar cansado de um dia muito longo
Já não contemplo a existência, nem penso na depressão
Eureka de cu é pika, vem sentar no cabe

Quando tu sobe, e desce liso
Parece um bumerangue, seu popô quicando em ciclo
Quando sobe, e desce liso
Se amar nas estrelas: Eu ET você o disco

Mamma mia!
Como eu queria
Ser uma cadeira pra tu sentar de noite e de dia
Que bom seria
Quanta alegria
Se eu fosse uma cadeira pra tu sentar

Mama mia
Como eu queria
Ser uma cadeira pra tu sentar de noite e de dia
Quanta alegria
Se a ousadia
Que mora nas ideias virasse concreta um dia

Composição: Potyguara Bardo
Enviada por Higo. Revisão por Sara.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog