Eppur Si Muove

Haggard

Original Tradução Original e tradução
Eppur Si Muove

Aside the one in sorrows
To release my darkened mind
And never meant to bought my way to thee
A light that blinds the blind
God end this suffering
My blood and tears that flow for you
My King

My Son, beware
Of all that your eyes cannot see
Trust your mind
And strengthen your abilities

Did you ever touch the starlight?
Dreamed for a thousand years?
Have you ever seen the beauty
Of a newborn century?

And now's the time to enter
A new way, things to see
Man is just a weak reflection
In evolution's history

And in the hour of darkness
It will guide your way

La bellezza del paese di Galilei

E nella mia ora più buia
Loro splenderanno
Per me
All'infinito

As I the one in sorrows
To release my darkened mind
And never to guide my way to thee
A light that blinds the blind
God end this suffering
My blood and tears that flow for you
My King

Geboren I'm flackernden Kerzenschein
Verfasst in dunkler Zeit
Ein altes Stück von Pergament
Sich mit der Feder vereint
Der Zeichnung seines Arms entspringt
Der Universen Zelt
Es ist der Zeiten Anbeginn
Und ändert diese Welt

Des Universums Zelt

Nato al lume guizzante della candela
Scritto in tempi oscuri
Sulla vecchia pergamena
Scorre la penna
E dal suo braccio nasce
Il disegno delle volte celesti
È l'inizio dei tempi
E cambierà il mondo

My son, take care
Of all what the cross wants you to be
Trust your eyes
And strengthen your abilities

Did you ever touch the starlight?
Dream for a thousand years?
Have you ever seen the beauty
Of a newborn century?

And time has come to doubt
About the holy verse
It is just a weak reflection
In our endless universe

And in your hour of darkness
The beauty guides your way

La bellezza del paese di Galilei

E nella mia ora più buia
Loro splenderanno
Splenderanno per me
All'infinito

Ainda Se Move

Ao lado daqueles que sofrem
Para libertar minha mente em trevas
E sei que nunca quis seguir teus ensinamentos
Uma luz que cega os cegos
Deus acabe com esse sofrimento
Meu sangue e lágrimas fluem por você
Meu Rei

Meu filho, cuidado
Com tudo que seus olhos não conseguem ver
Confie em sua mente
E fortaleça suas habilidades

Você já tocou a luz das estrelas?
Sonhou por mil anos?
Você já viu a beleza
De um novo século?

E agora o tempo de entrar
Um novo caminho, coisas para ver
Homens são somente uma frágil reflexão
Na história da evolução

E na hora da escuridão
Guiará seu caminho

A beleza do país de Galilei

E na minha hora mais obscura
Elas vão brilhar
Para mim
Para sempre

Como eu o único em aflição
Para livrar minha mente obscura
E nunca quis guiar meu caminho para ti
Uma luz que cega o cego
Deus acabe com esse sofrimento
Meu sangue e lágrimas fluem para você
Meu rei

Nascido na luz cintilante da vela
Escrito em tempos de sombra
Um velho pedaço de pergaminho
Uniu-se com uma pena
Apareceu pelo desenho de seu braço
O desenho do universo
É o começo de um tempo
E mudanças nesse mundo

Tenda do universo

Nascido na luz cintilante da vela
Escrito em tempos sombrios
Um velho pergaminho
Uniu-se com uma pena
E do seu braço nasce
O desenho da abóbada celeste
É o começo de um tempo
E mudará o mundo

Meu filho, tome cuidado
Com o que todos da contrariedade querem te fazer
Acredite nos seus olhos
E fortaleça suas habilidades

Você já tocou a luz das estrelas?
Sonhou por mil anos?
Você já viu a beleza
De um novo século?

E com tempo a dúvida emergiu
Sobre o sagrado verso
É só uma fraca reflexão
De nosso universo infindável

E na sua hora sombria
A beleza orienta o seu caminho

A beleza do pais de Galilei

E na minha hora mais obscura
Elas brilharão
Brilharão para mim
Ao infinito

Composição: Assis Nasseri
Enviada por Rafael. Legendado por Lais. Revisões por 9 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog