Chapter I - Tales Of Ithiria

Haggard

Original Tradução Original e tradução
Chapter I - Tales Of Ithiria

Quando movendi sunt et terra

Quando movendi sunt et terra
Dum veneris judicare saeculum per ignem

My son, now listen what I say
Keep in mind what you have learned
Wrap your fingers 'round your sword
Maybe you will not return
Thousands that we once have been
Only a few are still here
I've to give this sacrifice

Oh, the autumn brought us fear!

My life, my blood, my tears, my pain
I'm the guardener of thee
Through an axestrike I have lost
The ability to see
Now my child, your time hath come
Mercy - not with those you'll harm
Wrap your fingers 'round your sword

(And the ones we love will fall
Like autumn leaves
On these endless fields

As the horn sounds the alarm!
Und als der Sturm begann
Als Fleisch auf Eisen traf
Hell wie der Glocken Klang
Die Schreie derer, deren Glück versagt

Mit Wunden übersät
Der Eichenhain ihm Schutze bot
Wie die Legende sagt
War dies des Vaters sich'rer Tod

Now that all silence was disturbed
The Ground, as red as autumn leafs
Father Frost, the last they feel
On these mighty, endless fields

Quando movendi sunt et terra
Dum veneris judicare saeculum per ignem

Hush hush, my child
Mother death is your bride
If you listen her song you will follow
So beware
Let your senses take care
Your innocent mind will be hallowed

A step in the dark
(Miserere Dominus)
A secret to hide
(Rex tremendae majestatis)
A legend to tell
(Libera eas)
Drowned in the waters of time
(Miserere Dominus)

A secret to hide

He holds
Wisdom of ancient times
A parchment with numbers and rhymes
Fear speaks the spell to survive
The circle of druids - alive!

They all gathered in the night
Within the torches light
As their slumber did awake

So I did wish a thousand times
Mother Death would come to me
In her arms I will entwine
And I'm rising up to thee
Now my child, my time hath come
Mercy - not with those I'll harm
I wrap my fingers 'round my sword

As their horn sounds the alarm!

Now the winter begins
On this endless fields

Contos de Ithiria

Quando céus e terras se moverem

Quando céus e terras se moverem
Eu irei julgar o mundo pelo fogo

Meu filho, ouça o que eu digo
Mantenha na mente o que você aprendeu
Envolva com seus dedos sua espada
Talvez você não retorne
Dos milhares de nós que haviam
Só alguns ainda estão aqui
Eu tive que fazer este sacrifício

Oh, o outono trouxe-nos o medo!

Minha vida, meu sangue, minhas lágrimas, minha dor
Eu sou seu guardião
Por um golpe de machado eu perdi
A capacidade de ver
Agora minha criança, sua hora chegou
Não tenha piedade com aqueles que irá ferir
Envolva com seus dedos sua espada

(E aqueles que amamos irão cair
Como folhas de outono
Nestes campos sem fim)

Quando a trombeta soa o alarme!
E quando a tempestade começou
Carne e ferro se encontraram
Nítido como a campainha toca
Eram os gritos das pessoas cuja sorte falhou

Com feridas abertas
Os carvalhos lhe ofereceram proteção
Como diz a lenda
Foi assim que seu pai morreu

Agora que todo silêncio foi perturbado
O solo, vermelho como folhas de outono
Pai a geada, a última que eles sentirão
Nestes poderosos campos sem fim

Quando céus e terras se moverem
Eu irei julgar o mundo pelo fogo

Quieto, quieto, minha criança
A mãe morte é sua noiva
Se você ouvir sua canção você a seguirá
Então é melhor ter cuidado
Deixe que seus sentidos tomem cuidado
Sua mente inocente será glorificada

Um passo no escuro
(Piedade Senhor)
Um segredo para esconder
(Rei de tremenda majestade)
Uma lenda para contar
(Libertai-os)
Afogada nas águas do tempo
(Piedade Senhor)

Um segredo para esconder

Ele guarda
Sabedoria de tempos antigos
Um pergaminho com números e rimas
Medo diz o encanto para sobreviver
O círculo dos druídas - vivo!

Todos eles reuniram-se à noite
Sob a luz de tochas
De seu repouso despertaram

Então eu desejei mil vezes
Mãe morte poderia vir até mim
Em seus braços eu irei me entrelaçar
E eu estou subindo até ti
Agora minha criança, sua hora chegou
Não tenha piedade com aqueles que irá ferir
Envolva com seus dedos sua espada

Quando a trombeta soa o alarme!

Agora o inverno começa
Nestes campos sem fim

Enviada por Luciane e traduzida por Michelle. Revisões por 5 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog