Concreto

Duarte

Como é que num instante tudo desabou
Cada parede dançou pelo ar
E um número par sobreviveu

Como é que eu e tu nessa destruição
Desviando de cada colisão
Ao lado somos poupados de dor

Eu nem notei o chão despedaçar
O assoalho inteiro se partiu
Se o céu desmoronava
Eu estava mais entretido por ti

Então de repente tudo virou pó
E no segundo seguinte sumiu
Eu to impressionado nem percebi
Tu partiu

Eu e tu trocamos de caminho
Tu seguiu primeiro e eu fui depois
Cada um sobreviveu sozinho
A demolição que veio por nós dois

E se eu sentir falta de carinho
Deito em vontade mas não vou tornar
Te visitar aqui, meu desejo por ti
Há muito acabou

Como é que tanto tempo não lhe devorou?
Como é que o riso e teu comportar
Não cederam lugar ao desprazer?

Como é que dentro desse enorme temporal
Tu escapaste ileso
Afinal, como é que no final
Tu sucedeu?

Enviada por Letícia. Legendado por Maria.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Duarte

Ver todas as músicas de Duarte