Tout là-haut

Zaz

Original Tradução Original e tradução

Tradução automática via Google Translate

Tout là-haut

Si on s'en allait tout là-haut
Si on prenait de la hauteur
Tu verrais que le monde est beau
Beau
Si on allait chiner l'écho
Qui guérit les peines et les peurs
Peut-être trouverais-tu les mots
Les mots

Au-delà des fourbes apparences
Derrières nos loups de circonstances
Sous nos masque cousus d'espérance
Se cachent les fêlures de l'enfance
De l'enfance

L'air de rien on n'est pas mal tout là-haut
On goutte aux étoiles tout là-haut
On oublie nos certitudes
On chérit la solitude
À faire une escale tout là-haut
À nourrir le calme tout là-haut
On ne joue plus d'artifices
On sait pourquoi on existe enfin
Allez viens

Si on s'en allait tout là-haut
Pour mieux s'imprégner des couleurs
Saurions-nous faire taire notre égo, oh
À démêler le vrai du faux
À chercher en nous le meilleur
Libres comme le cœur des oiseaux
Là-haut

Au-delà des fausses apparences
Dans nos cailloux d'adolescence
Sous nos masque teintés d'insouciance
Sommeillent les blessures de l'enfance
De l'enfance

L'air de rien on n'est pas mal tout là-haut
On goutte aux étoiles tout là-haut
On oublie nos certitudes
On chérit la solitude
À faire une escale tout là-haut
À nourrir le calme tout là-haut
On ne joue plus d'artifices
On sait pourquoi on résiste enfin

Allez viens
Allez viens, allez viens
Allez viens
Allez viens

Si on s'en allait tout là-haut
Pour mieux se parer de douceur
Tu verrais tout d'un oeil nouveau, oh
Si on ressortait nos pinceaux
Pour dessiner à bras le cœur
Les contours de nos idéaux
Là-haut

Au-delà des sottes apparences
Dans le sillon de l'existence
Sous nos masques cousus d'espérance
Charrient les brûlures de l'enfance
De l'enfance

L'air de rien on n'est pas mal tout là-haut
On goutte aux étoiles tout là-haut
On oublie nos certitudes
On chérit la solitude
À faire une escale tout là-haut
À nourrir le calme tout là-haut
On ne joue plus d'artifices
On sait pourquoi on existe
Libres, on n'est pas mal tout là-haut

On goutte aux étoiles tout là-haut
On oublie nos certitudes
On chérit la solitude
À faire une escale tout là-haut
À tomber le voile tout là-haut
On ne joue plus d'artifices
On sait pourquoi on résiste enfin

Allez viens
Allez viens, allez viens
Allez viens
Allez viens

Tudo lá em cima

Se fôssemos até lá
Se tivéssemos a altura
Você veria que o mundo é lindo
Lindo
Se fôssemos caçar o eco
Quem cura tristezas e medos
Talvez você encontre as palavras
As palavras

Além das aparências enganosas
Atrás de nossos lobos de circunstâncias
Sob nossas máscaras costuradas de esperança
Esconda as rachaduras da infância
Da Infância

Parece que nada, não estamos mal lá em cima
Nós pingamos para as estrelas lá em cima
Esquecemos nossas certezas
Nós valorizamos a solidão
Para fazer uma escala lá em cima
Para alimentar a calma lá em cima
Nós não jogamos mais truques
Sabemos por que finalmente existimos
vamos! Vamos

Se fôssemos até lá
Para absorver melhor as cores
Poderíamos silenciar nosso ego, oh
Para separar o verdadeiro do falso
Para buscar em nós o melhor
Livre como o coração dos pássaros
lá em cima

Além das falsas aparências
Em nossos seixos adolescentes
Sob nossas máscaras despreocupadas
Dorme as feridas da infância
Da Infância

Parece que nada, não estamos mal lá em cima
Nós pingamos para as estrelas lá em cima
Esquecemos nossas certezas
Nós valorizamos a solidão
Para fazer uma escala lá em cima
Para alimentar a calma lá em cima
Nós não jogamos mais truques
Sabemos por que finalmente resistimos

vamos! Vamos
Venha, venha, venha
vamos! Vamos
vamos! Vamos

Se fôssemos até lá
Para melhor se enfeitar com doçura
Você veria tudo com novos olhos, oh
Se tivéssemos tirado nossos pincéis
Para desenhar o coração
Os contornos de nossos ideais
lá em cima

Além das aparências bobas
Na esteira da existência
Sob nossas máscaras costuradas de esperança
Carrega as queimaduras da infância
Da Infância

Parece que nada, não estamos mal lá em cima
Nós pingamos para as estrelas lá em cima
Esquecemos nossas certezas
Nós valorizamos a solidão
Para fazer uma escala lá em cima
Para alimentar a calma lá em cima
Nós não jogamos mais truques
Sabemos porque existimos
Livre, não somos ruins lá em cima

Nós pingamos para as estrelas lá em cima
Esquecemos nossas certezas
Nós valorizamos a solidão
Para fazer uma escala lá em cima
Para soltar o véu lá em cima
Nós não jogamos mais truques
Sabemos por que finalmente resistimos

vamos! Vamos
Venha, venha, venha
vamos! Vamos
vamos! Vamos


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Zaz

Ver todas as músicas de Zaz