Sleep Patterns

Merchant Ships

Original Tradução Original e tradução
Sleep Patterns

September 9, 2001. Gary and I were skating at a hospital on top of a huge hill overlooking a valley.
An ambulance came and took out a dead woman. Aary asked me why she wasn't moving or blinking. they hadn't closed her eyes yet. she must have died on the way. a car full of family and friends came in with the ambulance.
They were all crying and hugging each other. Ine woman screamed hysterically and grabbed at the woman's body asking her to wake up. I had to tell gary that her soul went to heaven.
I didn't believe a word of it, but I knew it'd be easier for him to understand.
Two days from now, at 9 am, the planes will hit the world trade center killing over 3,000 people.
I will tell gary that there is no god, and all of this is meaningless.
But today, there is a god. And he has a plan for him.
He doesn't know it, but a year from now, our family will be torn apart and I will move far away and won't see or talk to him for five years.
And as we sit on the hood of our car, the sun goes down and he asks me what I want out of my life. I tell him I don't know.
On and on we run away from the things we are afraid.
On and on we run away from the things we are afraid.
On and on we run away from the things we are afraid.
I don't tell him about the dream I had the night before where I'm riding in a car full of strangers and singing to some song I've never heard and smoking a cigarette and we swerve off the road and hit a tree.
I go through the windshield and hit the edge of a fence, dislocating my jaw and flipping me into a wall where my neck is broken, and my skull is fractured.
I bleed to death in excruciating pain.
I will have this dream periodically until I meet all of the strangers, one by one introducing them all to one another until we are a close group of friends. I will set these events in motion, and I will die.

But today in the warm light of the sunset, I don't see it. I just see the sunset. I smile back and shake my head. I have absolutely no idea. I am afraid.

Padrões de sono

09 de setembro de 2001.
Gary e eu estávamos andando de skate em um hospital em cima de uma enorme colina com vista para um vale. Uma ambulância chegou e pegou uma mulher morta. Gary me perguntou por que ela não estava se movendo ou piscando. Eles não tinham fechado seus olhos ainda.
Ela deve ter morrido no caminho. Um carro cheio de familiares e amigos veio com a ambulância. Estavam todos chorando e se abraçando. Uma mulher gritou histericamente e agarrou o corpo da mulher, pedindo-lhe para acordar. Eu tive que dizer ao Gary que sua alma foi para o céu.
Eu não acredito em uma palavra disso, mas sabia que seria mais fácil para ele entender.
Daqui a dois dias, às 9 horas, os aviões chegarão às torres gêmeas causando um extermínio de mais de 3.000 pessoas.
Vou dizer ao Gary que não há nenhum deus, e que tudo isso é sem sentido.
Mas hoje, há um deus. E ele tem um plano para ele.
Ele não sabe, mas daqui a um ano, a nossa família vai ser dilacerada e eu vou passar longe e não vou ver ou falar com ele por cinco anos.
E ao sentarmos no capô do nosso carro, o sol se põe e ele me pergunta o que eu quero da minha vida. Digo-lhe que não sei.
E assim fugimos das coisas que temos medo.
E assim fugimos das coisas que temos medo.
E assim fugimos das coisas que temos medo.
Eu não lhe conto sobre o sonho que tive na noite anterior, onde eu estou dirigindo um carro cheio de estranhos e cantando uma música que eu nunca ouvi e fumando um cigarro e desvio para fora da estrada e bato em uma árvore.
Eu atravesso o pára-brisa e atinjo a borda de um muro, deslocando o meu queixo e me lançando em uma parede onde meu pescoço é quebrado, e minha cabeça fraturada.
Eu tenho esse sonho, periodicamente, até que conheço a todos os estranhos, um por um, apresentando-lhes um para o outro até que somos um grupo íntimo de amigos.
Vou definir esses eventos em movimento, e eu vou morrer.

Mas hoje, na luz quente do sol, eu não vejo isso. Acabei de ver o pôr do sol. Eu sorrio de volta e balanço a cabeça. Eu não tenho absolutamente nenhuma ideia. Eu estou com medo.

Enviada por Lia e traduzida por Alex.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog