Me Niego a Olvidarte

Ha*Ash

Original Tradução Original e tradução
Me Niego a Olvidarte

Vivo en automático con la rutina
Soy rehén de mi soledad
Sigo esperándote

Todo sabe a nada, todo me da igual
Mis días pasan sin novedad
Sigo extrañándote

Pensando en ti, sintiéndote, tocándote
Pero en mi piel si tú no estás
Soy un desierto

Esclavo de mi terquedad
No acepto que llegamos al final

Me niego a olvidar
Aunque no hay marcha atrás
Déjame vivir en mi falsa realidad
Me niego a olvidar
Aunque me duela más
No te dejo ir porque no soy capaz
No, yo no soy capaz
Me niego a olvidarte

Tanto espacio ahora porque los recuerdos
Ocuparon cada lugar
Que compartimos

Y aunque el mundo afuera sigue tan normal
Por dentro siento que un huracán
Acabó conmigo

Y aún así, me aferro a ti, a lo que fue
Y aunque de mí si tú no estás
Soy un desierto

Esclavo de mi terquedad
Por no aceptar que ya no volverás

Me niego a olvidar
Aunque no hay marcha atrás
Déjame vivir en mi falsa realidad
Me niego a olvidar
Aunque me duela más
No te dejo ir porque no soy capaz

Mientras vivas dentro no pretendo que te vayas
Porque solo aquí sigues siendo parte de mí, no, no, no-uh

Me niego a olvidar
Aunque no hay marcha atrás
Déjame vivir en mi falsa realidad
Me niego a olvidar
Aunque me duela más
No te dejo ir porque no soy capaz
No, yo no soy capaz

Me niego a olvidarte, uh, uh, uh

Me Recuso a Te Esquecer

Eu vivo na rotina automática da minha solidão
Eu ainda estou te esperando
Tudo o que gosto de nada

É tudo igual a mim
Meus dias passam sem novidades
Eu continuo sentindo sua falta

Pensando em você, sentindo você, tocando você
Mas, na minha pele, se você não está
Eu sou um deserto

Escravo da minha teimosia
Não aceito que chegamos ao fim

Me recuso a esquecer
Embora não haja voltar
Me deixa viver na minha falsa realidade
Me recuso a esquecer
Embora me dói mais
Não te deixo ir, porque eu não sou capaz
Não, eu não sou capaz
Me recuso a te esquecer

Tanto espaço agora porque as memórias
Ocuparam todos os lugares
Que nós compartilhamos

E enquanto o mundo lá fora continua tão normal
Dentro sinto como um furacão tivesse
Acabado comigo

E ainda assim, eu me agarro a você, no que foi
E o que é de mim se você não está
Eu sou um deserto

Escravo da minha teimosia
Por não aceitar que você não voltará

Me recuso a esquecer
Embora não haja voltar
Me deixa viver na minha falsa realidade
Me recuso a esquecer
Embora me dói mais
Não te deixo ir, porque eu não sou capaz

Enquanto viva dentro, não pretendo que você se vá
Por que só aqui você continua sendo parte de mim

Me recuso a esquecer
Embora não haja voltar
Me deixa viver na minha falsa realidade
Me recuso a esquecer
Embora me dói mais
Não te deixo ir, porque eu não sou capaz
Não, eu não sou capaz

Me recuso a te esquecer

Composição: Erika Ender / Rafael Esparza
Legendado por Maii. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog