Street Warriors

Da Guedes

Street Warriors 3ª missão microfone dourado,
Rimas sagradas com toda sabedoria
Por que paz universal é fé em Deus e na família,
Tá pra prela do louco,Reativa a massa cinza
Tira do fundo do poço as pessoas sem expectativa.
2004 depois de Cristo, o Micro vs. o Vicio
A vida cética do moleque, a testemunha ocular do crime
Transformada pelo RAP em atitude e passos firmes
Estilo Fênix, nasce mais um guerreiro das ruas
Um sacerdote da rima contra as varias faces do crime
Dinheiro, ódio, droga, fome, frio, miséria e inveja
Terceiro mundo é foda, somos reféns patriotas
Povo calejado que ouve o hino e ainda chora
Contra correntes negativas, rimas que salvam vidas
No resgate da humanidade o microfone é a saída
Quatro guerreiros na missão
O resgate de justiça...

Refrão
Sementes de erva daninha no nosso jardim não à da vingar
Somos guerreiros das ruas, militantes da cultura popular
Nosso verbo é sobre o que vemos, sentimos
e o que pra nós é certo é verdade
Aqui quem fala é simplesmente mais um seguidor de Bob Marley


Gêneses: "Que se faça a luz" e a luz se fez
Um, dois, três, vai vendo, DG no corre outra vez
Placas de té sobre o futuro
Se converte e aparece entre máquinas e o fim de tudo
Mas não para nós que não levamos o susto
E que trazemos o RAP em punho na voz em surto,
Lutando contra a maldade do mundo
Que deixa todos no escuro
Se não tem educação, comida,emprego,
Não tem pensamento puro
Fico confuso
Relatividade,multiplicidade,
Que fará nascer flores por toda a cidade
Periferia em ascensão,
O universo em expansão
Mãos a obra vamos recomeçar a construção,
Justiça, força, união, Brasil
Que nas ruas as rimas,
Afastem os manos do fuzil,
Da morte, da droga, da inveja,
Do rato que rói a corda
Não era e no meu jardim a vida prospera
Olhos no futuro e pés na terra!


Refrão


A união formada abra os olhos, alerte os ouvidos, liberte o coração
Da Guedes no ar, produto nacional de conscientização
Se bem entendido liberta a mente, tipo a fumaça
do louco, do crente e a oração
Do que é tu R.A.P.
A utilização do extremo do livre arbítrio,
Do lado direito respeito de cara com o ilícito,
Nunca homem só comício, nem aliado do vício
Segue carreiras de pedras puxa o mano do esterco e recupera
O ataque e a cor,
Trancado nos muros, cercada de grades,
cachorros uivantes seguranças há tempos
lanternas brilhantes no meio do ataque,
A onda sonora invade, carregada de peso no "beat" e atitude na letra,
A quilômetros se escuta a explosão a cada golpe da caneta,
2004, Terceiro Ato, a consagração do ataque,
Não, não, não! Não tem quem pare,
Moleque "sacrate"
Ao som do RAP nem escuta quem bate,
A rima e o beat regem a batida do seu coração
DG, BTN solta nos morro, dos guetos, vielas,
das ruas, favelas e atacam os ouvidos da multidão,
Sejam bem vindos "skaters", "B-boys", DJ's e MC's,
Gigantes como T-rex, esse é o RAP, produto nacional
Um salve dos manos,
Da Guedes!


Refrão


O amor à fé a paz são nossa bandeira e vamos mantê-la de pé,
vamos juntos vamos nessa assim tem que ser assim é que é. (2x)

Refrão

Composição: Da Guedes
Enviada por Gustavo. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Da Guedes

Ver todas as músicas de Da Guedes