Fração

Da Guedes

Com tanta riqueza por aí
Onde é que está
Cadê sua, cadê sua, fração?
Com tanta riqueza por aí
Onde é que está
Cadê sua, cadê sua, fração?
Até quando esperar
Até me ajoelhar esperando a ajuda de Deus

Cadê, cadê, cadê, cadê, cadê, cadê, cadê
Eu sei eu vi, ela passou por aqui
Pedaços e pedaços reunidos em um só rastro
De corrupção, de exploração,
Vários e vários já passaram pelas cativas
De lá decima
Poltronas que engordam o bolso, e eles
Eles roubaram na laje e nem esconderam o rosto Brasil mundo frio,
Só não vê quem não quer
Mas todos eles viram
Parcelas e parcelas, no bolso de que pensa nas soluções
O povo espera nas mesmas situações
A luta já começou, se liga aí
O povo tá querendo a tal da CPI
Cadê nosso dinheiro que estava aqui
Na eleição vi subi pra da festa no morro
Vi presidente levar pra dar pros gringos de novo
Ou será que foi pra dar pros bancos falidos
Mas não pior que os irmãos unidos
Que hoje se unem pra protestar
Vamos lutar, tanta riqueza por aí onde é que está, onde é que está

Com tanta riqueza por aí
Onde é que está
Cadê sua, cadê sua fração?
Com tanta riqueza por aí
Onde é que está
Cadê sua, cadê sua, fração?
Até quando esperar
Até me ajoelhar esperando a ajuda de Deus

O povo não se entrega, não se intriga
Sua mente investiga, critica
Falso político, falsa política
Barriga ainda vazia, igualdade ainda que tardia
De zero a cem sem nada
Tranca fechada,grave na fábrica, nas estradas
Gente sem trampo, sem teto, sem terra
Prelúdio de guerra, nova era, só na espera
Dessa ai já cansei, faroeste pátria sem lei ei
Brasileiros e brasileiras
É só enredo mentiras, matilha de bichos preguiça, feridas
Um prato cheio pra sequestro com vítimas
Ouviu a ficha caiu, cadê nossa riqueza, sumiu
O gato comeu eu vi você viu
Mas não deu na Voz do Brasil
Outro caô outro ato vil covil de safados
Horas contadas, armas apontadas
Na terra brasilis, mudou o script mas continua a rima o beat
Na voz do elemento GIBBS
Nos somos a sequela de um governo vigarista
Governantes brasileiros e sua falsa política
Esplanada dos ministérios é o verdadeiro cemitério
Uma corja de ministros omissos finados sem critério
No meio da lambança, causada por grandões
Existe um povo batalhador que sempre supera a dor
Com suor dignidade, trabalho honesto e carácter
São as tais qualidades que esses políticos desconhecem
Não merecem tolerância não merecem respeito
São traidores engravatados com seus discursos falhos
Não enganam mais o povo ou melhor nunca enganaram
Desvio, lavagem, não vão ser perdoados
Agora é o fio da navalha pra político safado
O povo despertou agora esta de vigília
Bem mais consciente, exercendo sua cidadania

Composição: Da Guedes
Revisão por Pedro.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Da Guedes

Ver todas as músicas de Da Guedes