A Noite Na Selva

Da Guedes

É noite a dama me excita
A lua iluminou, cuidado a coruja anuncia
A caça e o predador
É noite a dama me excita
A lua iluminou, cuidado a coruja anuncia
Gatos e ratos dominam a escuridão

Homens em extinção
A viúva negra armou sua teia
Baratas são baratas, uma indigesta refeição
Gafanhotos saqueiam gambás na sarjeta
Gansos alertam a fita é muita treta
Mas a madruga também respeita
O rato que roeu a roupa do rei
E as formigas que trabalham em silencio
Sua lei, como queira, escolha a sua companhia
Seu companheiro, a luz do vaga-lume
Ou a mercadoria do pombo correio
Vida noturna cheia de fases, cheia de medos
Onde cigarras mendigam cigarros dos morcegos
Vários moscam, se deixam levar
Pelos fuxicos dos mosquitos botequeiros, KRÁZ!
Macacos quebram o galho, cobras criam entreveiro
Querem dinheiro do pavão
Que cachorros guardam
Mas gatos caçam, cercam, roubam a cena
Porcos prendem sem pena
Daniel na cova dos Leões, insônias, canções
A noite louva - Deus

Sábado a noite,
A selva iluminada
Os animais cercam as presas
O código é o crime
E os fracos precisam pagar...

Lua cheia não por acaso
O dia passa e o sono vai embora,
O grito da coruja avisa sem vacila o momento é agora
Ruas sem gambé, mas com gambé e os carros da hora
Avisam que ali é que o dinheiro roda
Sorriso do galo e a roupa da moda
O mais quente embolsa e não participa da foda
Cuide da sua filha o rei da selva joga sinuca, pita cachimbo
O olho na rua procura a próxima da matilha
Palavra só na hora do bote
Promessa cumprida é a coruja na mão
E a garopa no bolso
Vermes são vermes na noite e no dia
Esposas procuram coelhos,
Cadelas se escondem na sombra
Mesmo que ela esteja manchada de vermelho
As gralhas as hienas e as gazelas
Passam e fecham as janelas
Umas riem e outras tremem ao ver as feras
A noite a lua, a selva, o amor, a desgraça a festa
Um salve a caridade dos humanos motoqueiros
Que distribuem o sopro da vida aos excluídos da floresta....

Ela já foi por muitos cantada
É perigosamente sábia, amada
Noite a velha senhora, sedutora da vida
Amante das horas, menina dos dramas,
Mulher das sagas, a lâmina fria na hora da caça...

Composição: Baze / Bira Mattos / Negro X
Enviada por rafaela.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Da Guedes

Ver todas as músicas de Da Guedes