Sala Azul

Arthur Diniz

A chuva que bate na janela
Me acalma
O céu é cinza
As pessoas também

O mundo pra fora da janela
Não tem graça
Tudo passa
As pessoas também

Então me tranco numa sala azul
Sozinho com meus pensamentos
Onde a minha própria mente me atormenta
Com seu constante arrependimento

As luzes no centro da cidade são tão belas
Artificiais, mas tudo bem
Você é também

Se acalma
A chuva passa
A vida também
Você é ninguém

Então me tranco numa sala azul
Sozinho com meus pensamentos
Onde a minha própria mente me atormenta
Com seu constante arrependimento
Com seu constante arrependimento

Composição: Arthur Diniz
Enviada por Pedro. Legendado por Jullia. Revisão por Juan.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Arthur Diniz

Ver todas as músicas de Arthur Diniz