Ansiedade

Alaíde Costa

Meu tempo de andar no mundo
Podia se acabar num beijo
Ou mesmo num olhar profundo
Onde eu desse um jeito de me renascer

Faz tempo que o meu peito espera
Impaciente, um novo amor
Faz tempo que ele está vazio
E a felicidade dele se afastou

Meu tempo de andar no mundo
Podia se acabar, podia
Que bom se a minha nostalgia
Desaparecesse num amanhecer

Faz tempo que eu fechei meu pranto
Queria, mas não sei chorar
Alguma coisa poderia terminar agora
Todo o meu penar

Meu tempo de andar no mundo
Podia se acabar num samba
Que fosse feito num segundo
Mas dissesse tudo o que eu tenho a dizer

Faz tempo que eu não tiro um samba
Capaz de aliviar meu peito
Faz tempo que ele nasce e morre
Num espaço breve que lhe faço ser

Faz tempo que ele nasce e morre
Num espaço breve que lhe faço ser

Composição: Paulinho da Viola
Enviada por Paulo.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Alaíde Costa

Ver todas as músicas de Alaíde Costa