Diariamente

Alaíde Costa

Cinco da manhã
Latas de lixo
Todos os tabus vão despertar
Deita, meu amor, ainda é cedo
Pra que tanto amor desperdiçar?

E pra que sair diariamente?
Não há nada além do que não há
Mais um guarda em cada esquina
Uma guerra de rotina
Deita, meu amor
Que rosto lindo
Que vontade, eu vou espreguiçar
Não dê jeito na mobília
Nem lembranças pra família
O cheiro da manhã em nós

E pra que sair diariamente?
Não há nada além do que não há
Mais um guarda em cada esquina
Uma guerra de rotina
Deita, meu amor
Que rosto lindo
Que vontade, eu vou espreguiçar
Não dê jeito na mobília
Nem lembranças pra família
O cheiro da manhã em nós
O cheiro da manhã em nós
O cheiro da manhã em nós

Composição: Gerson / Paulo Cesar Gyrao
Enviada por Paulo.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Alaíde Costa

Ver todas as músicas de Alaíde Costa