Maldição

Agona

As almas estão congeladas
Presas debaixo do oceano
A maldição já foi lançada
Enganados estamos enganando

Engrenagem automática
Mutirão acéfalo funcional
Divina obra de perfeição
Máquina aceleradora do final

Mentes cristalizadas, águas petrificadas
A decadência humana não pode ser parada.

O litoral está congelado
Nosso tempo está acabando
Universo amaldiçoado
Enganando estamos enganados

Engrenagem automática
Mutirão acéfalo funcional
Massiva obra de destruição
Máquina aceleradora do final

Mentes cristalizadas, águas petrificadas
A decadência humana não pode ser parada, nem escondida
Soluções vetadas, doces feridas
Mentes paradas, ideias perdidas
A decadência humana não pode ser escondida
Vida de graça, soro da dívida.

Espelho sem reflexo
A maldição da multidão
Até o fim em agonia.

Nós negamos o universo, matamos o sol
Esconderijo eterno, apagamos as cores e a sós
Ascendemos o gélido, morreremos de frio
Multidão acéfalo funcional, máquina aceleradora do final.

Composição: Ágona
Enviada por Léo.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Agona

Ver todas as músicas de Agona