Original Tradução Original e tradução
cuento

Cuánto se puede, quiero saber
quien tiene menos para comer,
y te convido y pido que no tenga sed..
la emoción mece, crece y te quiero ver

Puede que te quiera secuestrar y
después te vaya a torturar no sé,
pero solo quiero contemplar
cuántas de tus pecas puedo yo entender
porque ya no puedo esperar
quiero que te vengas a tomar un té
y entre todo este bienestar
me acuerdo que ya despegué los pies...

Me encimo, afino, termino y descubro
que el cuento, que cuento, no siento
que quiera ser...
y el humo consumo que imaginé...
enciendo y entiendo que no te conozco bien...

Puede que te quiera secuestrar y después te vaya a torturar no sé
pero solo quiero contemplar cuántas de
tus pecas puedo yo entender...
Porque ya no puedo esperar, quiero que
te vengas a tomar café....
y entre todo este bienestar me acuerdo
que ya despegué los pies...

História

Quanto se pode, quero saber
Que têm menos para comer,
E te convida e peço que não tenha sede..
A emoção mexe, cresce e quero te ver

Posso querer te sequestrar e
Depois vou te torturar não sei
Mas eu só quero contemplar
Quantos de teus pecados eu posso entender
Porque já não posso esperar
Eu quero que você venha para o chá
E entre todos esse bem-estar
Lembro-me que já flutuei os pés...

Eu inicio, afino, termino e descubro
Que a história, essa história, não sinto
Quem quer ser...
Consumo e fumaça que eu imaginava ...
Viro-me e entendo que não te conheço bem...

Posso querer te raptar e depois te torturar, não sei
Mas eu só quero ver quantos de
Teus pecados eu entendo ...
Porque eu não posso esperar, eu quero
Você vem para o café....
E entre todo este bem estar que eu me lembre
Já flutuei os pés...

Enviada por Eliane e traduzida por Mi.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Ximena Sariñana

Ver todas as músicas de Ximena Sariñana