Pirituba

RZO

Pirituba é assim, vô te fala mano qual que é
Durma no barulho e nunca mais ficará em pé
Eu moro lá, nasci lá sei, o lugar já tá sujo
E só polícia e vagabundo
Bow, bow, tiroteio, macaco no seu galho
Tome cuidado sai do meio
Polícia tá chegando aí, (vish)
Deu zica, seja um negro e vai perceber
Que ali polícia não tem dó de você
Torturam demais, te classificam demais, problemas pessoais
Não da pé o Brasil não anda
Só polícia extermina, elimina, põe em cana
Digo à você bem mais o que sei
Se acha que o Brasil, não tá bom
Para os ricos está bom
Pois eles sempre comem, não passam fome
E é o pobre que paga, sem saber que ele paga
Eu já nem sei, mano qual que é?
As vezes fico só de mané pois
Muito esperto aqui não para em pé
Só toma tiro, escreveu não leu já toma tiro
O que é aquilo? Se vai olhar, então vai, tiro

O que é aquilo?
Então vai tiro, perigo, não dê vacilô
O que é aquilo?
Então vai tiro, perigo
E agora o que é aquilo

Liberdade de expressão, que merda
Ai de quem falar a realidade que já era
Então se foda suas leis, pena de morte
Deus, não permita isso não, isso é muito pior
Pois, prepare a polícia que nós temos aqui
Até juiz já se compra, é o que se vê por aí
E bem pior que aids, chamam
De pedrinha, de casquinha
Tem o poder de um back é crack
Os meus amigos, agora são farrapos
Desnorteados na noite, acordados
Perderam sua honra para os traficantes
Sendo eles antes, inocentes estudantes
Agora a polícia sempre bate neles
De vez em quando mata um às vezes
Só pra provar que eles
São ladrões assassinos, que são o perigo
Estão perdidos. Vai morrer. E sai sorte
Não corre, não pode, se corre aqui é a morte
Sorri enquanto pode, aqui sistema Brasil
Repressão gera morte

O que é aquilo?
Então vai tiro, perigo, não dê vacilo
O que é aquilo?
Então vai tiro, perigo
E agora o que é aquilo

Em toda rua uma bocada está, sim
Agora viciado é o que não falta por aqui
É tanto faz, sim pode vim tem demais
Vai morrer? Morre, a vida
É sua pra mim tanto faz
Me lembro na antiga, ainda nem falei
Crack não havia e farinha sepá nem
É mão pra cabeça, nem pensa também
Mas, respeito era de lei
Meu chapa, mas o que mais
Me dói é ver o crack
Na mão de moleque, que
Se diverte de roubar playboy
Quando a polícia cata se não mata
Transforma esse cara no
Homem que mata
E agora veja bem
Eis a questão então, ser ou não ser

Agora escolha seu caminho
Só você pode escolher
Sei que é difícil, demora tem
Que fazer história
Faça a escolha, espero demais
Que seja boa ou não, se acha que
É bom ladrão então vai fundo
Traça de tudo nesse mundo
Eu já sei que se falhar vai trombá o diabo
E é assim D-20 ou Veraneio cinza, noite
Eu já avisei, conciderei não dê vacilo
Perigo quer dizer que vem tiro

Pode acreditar morou mano
Somente negros da periferia como nós para saber
O que é aquilo?, certo?
A corda arrebenta sempre do lado mais fraco
Repressão gera morte
O que é aquilo?
Na madrugada um abraço
O que é aquilo?
Racismo na caruda, aquilo é abuso de poder

O que é aquilo?
Então vai tiro, perigo, não dê vacilo
O que é aquilo?
Então vai tiro, perigo, não dê vacilo
O que é aquilo?
Então vai tiro, perigo, não dê vacilo
O que é aquilo?
Então vai tiro, perigo. Haa!

Aos manos que estão aqui guardados hoje
Pode não importar a sociedade as injustiças que acontecem aqui todos os dias
Mas, nunca vai nos convencer porque 100% das pessoas que estão aqui são pobres!
Se para o nosso bem a solucão é a rebelião então que seja feita a revolução!
Detento nunca tem dó!

Composição: RZO
Revisões por 4 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de RZO

Ver todas as músicas de RZO