Superstar

RZO

(O homem preto não pode parar!)

Superar: representar, conquistar!
Super star: estrela negra no ar!
Igual Zumbi, Malcolm X, exemplo pra citar
Super Star: brilha na periferia (Favela é o lugar)
Tem até Super star

Poderia ser cruel pra mim, pobre de mim
Fosse assim sem os manos, como traçar os planos
Eu quero ouvir os manos: "Todos são Manos"

É tem que por fé é não interessa
Sabe qual que é pois é a fé que completa
Pensamento liberta, vejo o futuro, me sinto triste
Confuso, censuro meu pensamento, preciso!

Eu preciso enxergar os acontecimentos
São sempre os momentos maus não entendo
Vejo na televisão, jornal, são: políticos, terrorismo
Racismo, rebelião nos presídios

Outro dia 2 malucos assinaram um 12
Sabemos que forjaram pois ninguém nasceu ontem
Fazer o quê? Treta de mil grau
Não nem deu pra se envolver, muito dinheiro e tal
Preste atenção: então, não! Não! Tá bom pra ladrão não
Ganso não vai ter dó de bons irmãos
Vejo na rua vários pra mim: são otários, é assim
Eu reconheço um polícia disfarçado, rápido!

E é lógico, precisa sim! Rap é o máximo! Defenda-se
Pra quem acha que é o mínimo, blah! É aquilo (pá!)
Favela é o lugar, é! Tem até Super star

Mosquito, peixe morre pela boca no fio do anzol
políticos, promessas, palavras o vento leva,
chispa fumaça na neblina, Maluf é igual o Pita, não se vota, faz rima
Bem pior que o noia que rouba o varal
Ou do Pit bull que cagueto o mano ali e tal, polícia
Invade a favela, despeja mulher grávida
É tanta criança que não sai da minha lembrança
Toca fogo nos barracos, veja só: a chama
Na tela da TV pra hipnotizar, se emocionar
Chora daqui, em rios de lá
É lógico que eu não posso abalar meu psicológico, é trágico!
Como eu queria ser um Mágico de Oz
E ao controle da minha voz todos nós com a grana
Curtindo a "Gozolandia" sem ter fama
O pesadelo às vezes chega rápido, engana, inflama
E é aquilo nas ruas é que mora: o perigo
O aço tá no domínio, quanto valerá o alívio?
Do playboy que chorou, no semáforo, é o terror!
O fruto que sua sociedade plantou não tem amor
Vejo nas ruas as pessoas, os coroas já colocando a mão na carteira
Pra mostra que está ligeiro, besteira!
Não vou dizer que sou o terror, mas vagabundo não é como flor
Não joga confete, procede, curte Rap,
Pois quem é não esquece não filho da ****
A maioria gostou som de ladrão Rap segura
Só pra representar,está no ar, é a nossa cultura é a cura
Quem é da favela se orgulha!

É lógico precisa sim! Rap é o máximo!
Defenda-se, pra quem acha que é o mínimo (pá!)
É aquilo (pá!), favela é o lugar, tem até Super Star


Super Star... vejo os manos chegar
Superar... periferia vai abalar
Superar: representar, conquistar!
Super Star: estrela negra no ar
Igual Zumbi, Malcom X, exemplo pra citar
Super Star: brilha na periferia!

Composição: RZO
Enviada por Laerte. Revisão por Pablo.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de RZO

Ver todas as músicas de RZO