Delírio

Roberta Sá

Eu irradio todas as cores
Pros beija-flores de céu e mar
E permaneço dentro do berço
Quando me esqueço de despertar

Não tenho pressa, são novos tempos
Temos assunto a conversar
Não tenho preço, são outros tantos
E os desencantos não vou guardar

E por vezes não dou conta
E o meu coração se queixa
O horizonte a cavalo
Vindo como grande onda
E por vezes vejo coisas
Fantasmas do meu delírio
Lindo delírio

Porque não vou gastar
Meu tempo pra lamentar
Me ame como puder
Como o amor te deixar

Não vou gastar
Meu tempo pra lamentar
Me ame como puder

Não tenho praça, eu sou do mundo
E trago fundo cada lugar
E o que me invade é tanta vida
Nem tão da terra, nem tão lunar

E por vezes não dou conta
E o meu coração se queixa
O horizonte a cavalo
Vindo como grande onda
E por vezes vejo coisas
Fantasmas do meu delírio
Lindo delírio

Porque não vou gastar
Meu tempo pra lamentar
Me ame como puder
Como o amor te deixar

Não vou gastar
Meu tempo pra lamentar
Me ame como puder
Como o amor te deixar

Não vou gastar
Meu tempo pra lamentar
Me ame como puder
Como o amor te deixar

Não vou gastar
Meu tempo pra lamentar
Me ame como puder

Composição: Rafael Rocha
Enviada por AM!. Legendado por Felipe. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog