Falsa Baiana

Roberta Sá

Baiana que entra no samba e só fica parada
Não canta, não samba, não bole nem nada
Não sabe deixar a mocidade louca
Baiana é aquela que entra no samba de qualquer maneira
Que mexe, remexe, dá nó nas cadeiras
E deixa a moçada com água na boca

Baiana que entra no samba e só fica parada
Não canta, não samba, não bole nem nada
Não sabe deixar a mocidade louca
Baiana é aquela que entra no samba de qualquer maneira
Que mexe, remexe, dá nó nas cadeiras
E deixa a moçada com água na boca

A falsa baiana quando entra no samba
Ninguém se incomoda
Ninguém bate palma, ninguém abre a roda
Ninguém grita: Ôba! Salve a Bahia, senhor!

Mas a gente gosta quando uma baiana requebra direitinho
De cima embaixo revira os olhinhos
E diz: Eu sou filha de São Salvador!

Baiana que entra no samba e só fica parada
Não canta, não samba, não bole nem nada
Não sabe deixar a mocidade louca
Baiana é aquela que entra no samba de qualquer maneira
Que mexe, remexe, dá nó nas cadeiras
E deixa a moçada com água na boca

A falsa baiana quando entra no samba
Ninguém se incomoda
Ninguém bate palma, ninguém abre a roda
Ninguém grita: Ôba! Salve a Bahia, senhor!

Mas a gente gosta quando uma baiana requebra direitinho
De cima embaixo revira os olhinhos
E diz: Eu sou filha de São Salvador!
De São Salvador

Composição: Geraldo Pereira
Enviada por Teris. Legendado por Felipe. Revisões por 6 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog