Salvação

Pedro Abrunhosa

Era um dia deserto
E o asfalto aberto
Pedia loucura

O carro rolava
Numa pressa tão brava
Que parecia ternura

Pela berma da estrada
Uma história contada
Vem da encosta do tejo

Não há pinheiro manso
Que lhe assombre o descanso
Para tanto desejo

Mais um dia de salvação
A noite acendia
Estrelas no chão

O caminho que um faz sozinho
Dois fazem melhor

Segue a rua Destino
Não há corpo sem hino
E o meu canta por ti

Não precisas parar
Não importa o lugar
E o nosso é aqui

O motor que ecoa
E ao fundo Lisboa
A tornar-se miragem

Um suspiro na A1
Que não trava nenhum
É amor sem portagem

Mais um dia de salvação
A noite acendia
Estrelas no chão

O caminho que um faz sozinho
Dois fazem melhor

Enquanto temos tempo temos que o salvar
Enquanto temos sangue temos um lugar
Enquanto temos luz temos que espreitar
Pra fugir do chão

Enquanto temos terra temos um altar
Enquanto temos fogo há que atravessar
Enquanto temos paz vamos devagar
Correr contra a sorte

Mais um dia de salvação
A noite acendia
Estrelas no chão

E o caminho que um faz sozinho
Dois fazem melhor

Mais um dia de salvação
A noite acendia
Estrelas no chão

O caminho que um faz sozinho
Dois fazem melhor

E o caminho que um faz sozinho
Dois fazem melhor

Composição: Pedro Abrunhosa
Enviada por Mário.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog