судно (Sudno) - Boris Ryzhy

Molchat Doma

Original Tradução Original e tradução
судно (Sudno) - Boris Ryzhy

Emalirovannoye sudno
Okoshko, tumbochka, krovat
Zhit' tyazhelo i neuyutno
Zato uyutno umirat
Emalirovannoye sudno
Okoshko, tumbochka, krovat
Zhit' tyazhelo i neuyutno
Zato uyutno umirat

I tikho kapayet iz krana
I zhizn, rastrepana, kak blyad
Vykhodit kak by iz tumana
I vidit: Tumbochka, krovat
I ya pytayus' pripodnyat'sya
Khochu v glaza yey poglyadet
Vzglyanut v glaza i – razrydat'sya
I nikogda ne umeret, nikogda ne umeret, nikogda ne umeret
Nikogda ne umeret, nikogda ne umeret, nikogda ne umeret

Emalirovannoye sudno
Okoshko, tumbochka, krovat
Zhit' tyazhelo i neuyutno
Zato uyutno umirat
Emalirovannoye sudno
Okoshko, tumbochka, krovat
Zhit' tyazhelo i neuyutno
Zato uyutno umirat

судно (Sudno) - Boris Ryzhy

Vaso esmaltado
Janela, cabeceira, cama
Viver é difícil e desconfortável
Mas é aconchegante morrer
Vaso esmaltado
Janela, cabeceira, cama
Viver é difícil e desconfortável
Mas é aconchegante morrer

E os pingos silenciosos da torneira
E a vida, desarrumada, como uma vadia
Saindo de um nevoeiro
E vê-se: a cabeceira, cama
E estou tentando me levantar
Eu quero olhar nos olhos dela
Olhar em seus olhos e chorar
E jamais morrer, jamais morrer, jamais morrer
Jamais morrer, jamais morrer, jamais morrer

Vaso esmaltado
Janela, cabeceira, cama
Viver é difícil e desconfortável
Mas é aconchegante morrer
Vaso esmalto
Janela, cabeceira, cama
Viver é difícil e desconfortável
Mas é aconchegante morrer

Composição: Pavel Kozlov, Roman Komogortsev & Yegor Shkutko / Pavel Kozlov / Roman Komogortsev / Yegor Shkutko
Enviada por Rina e traduzida por Thais. Legendado por M.A. e João. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog