Let Me In

Gabrielle Aplin

Original Tradução Original e tradução
Let Me In

He doesn't make your knees weak
He's beautiful and bleak
He has a porcelain face
That cracks when he speaks
I go to start a conversation but I,
Get no reply
Instead you stare like a statue as I,
Break down and cry
(Cry, cry, cry...)

Your face is like an eagle,
But your mind is like a crow
And boy, I know you have opinions,
But you don’t let them show
You're a shelf of books without the pages
A wealth of thoughts locked up in cages
(Locked up, locked up, locked up...)

And if blood runs through your veins,
Don't you suppose it's such a waste?
To be composed in such a way
Just let me in
(Out, in, out, in, out, in...)
Just let me in
(Out, in, out, in, out, in...)

You write me letters
In a pen with no ink
And you have your own eyes
But you don't dare blink
You speak in words without a sentence,
You're the ghost that haunts me without a presence
Without a presence, without a presence

And if blood runs through your veins,
Don't you suppose it's such a waste?
To be composed in such a way
Just let me in
(Out, in, out, in, out, in...)
Just let me in
(Out, in, out, in, out, in...)
Just let me in

Me Deixe Entrar

Ele não faz seus joelhos tremerem
Ele é lindo e triste
Ele tem um rosto de porcelana
Que quebra quando ele fala
Vou começar uma conversa mas eu,
Não tenho resposta
Ao invés você encara como uma estátua enquanto eu,
Me desfaço e choro
(Choro, choro, choro...)

Seu rosto é como uma águia
Mas sua mente é como um corvo
E garoto, sei que você tem opiniões,
Mas você não as demostra
Você é uma prateleira de livros sem as páginas
Uma riqueza de pensamentos presos em gaiolas
(Presos, presos, presos...)

E se sangue corre em suas veias
Você não acha que é um desperdício?
Ser tão acomodado desse jeito
Apenas me deixe entrar
(Fora, dentro, fora, dentro, fora, dentro...)
Apenas me deixe entrar
(Fora, dentro, fora, dentro, fora, dentro...)

Você me escreve cartas
Com uma caneta sem tinta
E você tem seus próprios olhos
Mas você nem se atreve a piscar
Você fala palavras fora de frases,
Você é o fantasma que me assombra sem uma aparição
Sem uma aparição, sem uma aparição

E se sangue corre pelas suas veias
Você não acha que é um desperdício?
Ser tão acomodado desse jeito
Apenas me deixe entrar
(Fora, dentro, fora, dentro, fora, dentro...)
Apenas me deixe entrar
(Fora, dentro, fora, dentro, fora, dentro...)
Apenas me deixe entrar

Enviada por Raquel e traduzida por Raquel. Legendado por Thaíni. Revisão por Raquel.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Gabrielle Aplin

Ver todas as músicas de Gabrielle Aplin