MALA SANTA

Becky G

Original Tradução Original e tradução
MALA SANTA

Dicen que hay peligro cuando salgo (cuando salgo)
Que no le temo a lo malo (a veces soy candela)
No te confundas, que no soy nada de buena
En mis ojos ves maldad

No soy ni mala ni santa
Tráeme alcohol pa' que se moje la garganta
Una como yo, a ti te hace falta
Calladita, pero a veces soy mala
Empiezo y no quiero parar

No soy ni mala ni santa
Tráeme alcohol pa' que se moje la garganta
Una como yo, a ti te hace falta
Calladita, pero a veces soy mala
Empiezo y no quiero parar

No soy ni mala ni santa

Muevo el bumbum como un sismo
Par de trago' y entro en erotismo
No digo na', pero quiero lo mismo
Y cuando yo bailo así

Me agarra la cintura
Le sube la calentura
Veo su cuerpo cómo suda
Y eso que todavía no me ha visto desnuda en su cama

Estoy pa' perder la cabeza
No me hablen de amor, eso a mí no me interesa
Te gusta el juego, yo soy la que empieza
Pero recuerda que

No soy ni mala ni santa
Tráeme alcohol pa' que se moje la garganta
Una como yo, a ti te hace falta
Calladita, pero a veces soy mala
Empiezo y no quiero parar

No soy ni mala ni santa

Quiero un shot de tequila
Rumba hasta el otro día
Soltera así me quería
Que yo daba fuego, decían

Y que esto no pare
Que apenas comienza
Apaguen celulare'
Estamo' pa' maldade'

Y que esto no pare
Que apenas comienza
Apaguen celulare'
Estamo' pa' maldade'

No soy ni mala ni santa
Tráeme alcohol pa' que se moje la garganta
Una como yo, a ti te hace falta
Calladita, pero a veces soy mala
Empiezo y no quiero parar

No soy ni mala ni santa

SANTA MÁ

Dizem que é um perigo quando saio (quando saio)
Que não tenho medo do que faz mal (às vezes sou ousada)
Não se engane, porque não tenho nada de boa
Nos meus olhos, você vê a maldade

Não sou má nem santa
Me traz álcool para molhar a garganta
Você precisa de alguém como eu
Quietinha, mas às vezes sou má
Começo e não quero parar

Não sou má nem santa
Me traz álcool para molhar a garganta
Você precisa de alguém como eu
Quietinha, mas às vezes sou má
Começo e não quero parar

Não sou má nem santa

Mexo o bumbum como um terremoto
Alguns drinques e começo a sensualizar
Não diga nada, mas quero o mesmo
E quando eu danço assim

Ele agarra minha cintura
Aumenta o calor
Vejo como o seu corpo sua
E isso que ele ainda não me viu nua na cama dele

Estou a ponto de perder a cabeça
Não me falem de amor, isso não me interessa
Você gosta do jogo, sou eu quem começa
Mas te lembro que

Não sou má nem santa
Me traz álcool para molhar a garganta
Você precisa de alguém como eu
Quietinha, mas às vezes sou má
Começo e não quero parar

Não sou má nem santa

Quem uma dose de tequila
Festa até o outro dia
Me queria solteira assim
Diziam que eu pegava fogo

E que isso não pare
Pois só está começando
Desliguem os celulares
Vamos fazer sacanagem

E que isso não pare
Pois só está começando
Desliguem os celulares
Vamos fazer sacanagem

Não sou má nem santa
Me traz álcool para molhar a garganta
Você precisa de alguém como eu
Quietinha, mas às vezes sou má
Começo e não quero parar

Não sou má nem santa

Composição: Edgar Semper / Kedin Maysonet / DJ Luian / Pablo Christian Fuentes / Becky G / Xavier Semper
Enviada por Bardigang e traduzida por Nathalia. Legendado por Leiidy e matheus.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog