Guantanamera

Trini Lopez

Original Tradução Original e tradução
Guantanamera

Yo soy un hombre sincero
De donde crecen las palmas
Yo soy un hombre sincero
De donde crecen las palmas
Y antes de morirme quiero
Echar mis versos del alma

One guantanamera
Guajira, one guantanamera
One guantanamera
Guajira, one guantanamera

Mi verso es de un verde claro
Y de un carmin encendido
Mi verso es de un verde claro
Y de un carmin encendido
Mi verso es un ciervo herido
Que busca en el monte amparo

One guantanamera
Guajira, one guantanamera
One guantanamera
Guajira, one guantanamera

(Spoken)
The words mean, I am a truthful man
From the land of the palm trees
And before dying, I want to share the poems of my soul
My verses are soft green,
My poems are also flaming red
My poems are like a wounded fawn
Seeking refuge in the forest
The last verse says "con los pobres de la tierra"
With the poor people of this earth
I want to share my fate
The streams of the mountain
Pleases me more than the sea

Con los pobres de la tierra
Quiero yo mi suerte echar
Con los pobres de la tierra
Quiero yo mi suerte echar
El arroyo de la sierra
Me complace mas que el mar

Guantanamera
Guajira, one guantanamera
guantanamera
Guajira, one guantanamera

One guantanamera
Guajira, one guantanamera
One guantanamera
Guajira, one guantanamera

Guantanamera

Eu sou um homem sincero
Onde as palmas crescem
Eu sou um homem sincero
Onde as palmas crescem
E antes que eu morra eu quero
Lançar meus versos da alma

Um guantanamera
Guajira, uma guantanamera
Um guantanamera
Guajira, uma guantanamera

Meu verso é um verde claro
E de um carmin em
Meu verso é um verde claro
E de um carmin em
Meu verso é um cervo ferido
O que procura em Monte Amparo?

Um guantanamera
Guajira, uma guantanamera
Um guantanamera
Guajira, uma guantanamera

(Falado)
As palavras significam, eu sou um homem sincero
Da terra das palmeiras
E antes de morrer, quero compartilhar os poemas da minha alma
Meus versos são verdes suaves
Meus poemas também são vermelhos flamejantes
Meus poemas são como um cervo ferido
Buscando refúgio na floresta
O último verso diz "com os pobres da terra"
Com as pessoas pobres desta terra
Quero compartilhar meu destino
Os córregos da montanha
Me agrada mais do que o mar

Com os pobres da terra
Eu quero minha sorte
Com os pobres da terra
Eu quero minha sorte
O córrego da montanha
Me agrada mais que o mar

Um guantanamera
Guajira, uma guantanamera
Um guantanamera
Guajira, uma guantanamera

Um guantanamera
Guajira, uma guantanamera
Um guantanamera
Guajira, uma guantanamera

Composição: Héctor Angulo / José Martí / Pete Seeger
Enviada por clayton e traduzida por Mario.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Trini Lopez

Ver todas as músicas de Trini Lopez