Saltatio Crudelitatis (Der Tanz Der Grausamkeit)

Sopor Aeternus

Original Tradução Original e tradução
Saltatio Crudelitatis (Der Tanz Der Grausamkeit)

Tongue of silence, lick my lips
Steal my thoughts, steal my pride
My soul lies offered as im waiting
Intoxicate me when you step inside
Hold my hands, my hands are trembling
Your charming beauty takes my breath
Fragrant perfumes veil my senses
Hold my hands sweet tormentress
Out of darkness we call came from
Flight from darkness is in vain
I am the banquet, I am delicious
Into darkness we'll fall back again

Meister des Mordes, nimm meine Augen
an diesem Ort kann ich nicht sein
Strecke mich nieder, zerschlage mein Haupt
Meister des Mordes, schenke mir den Tod
Meister des Mordes, erhære mein Flehen
beende die Leiden, nimm den Schmerz von mir
-ffne die Tore, es ist fìr mich Zeit
Meister des Mordes, dieser Tanz ist Grausamkeit
Meister des Mordes, nimm meine Augen
gefangen im Fleische, erb¤rmlich und alt
Fìhre mich fort in die Dunkelheit
Vater meiner Seele, dieser Tanz iest Grausamkeit
Vater meiner Seele, reiŸ mich in den Tod
Es tut mir leid

Dança da Crueldade (A Dança de Crueldade)

Língua de silêncio, lamba meus lábios
Roube meus pensamentos, roube meu orgulho
Minhas mentiras da alma oferecidas enquanto espero
Me intoxicar quando você pisa dentro
Segure minhas mãos, minhas mãos estão tremendo
Sua beleza encantadora leva minha respiração
Perfumes perfumados velam meus sentidos
Segure minhas mãos doce tormento
Fora da escuridão de que chamamos veio
O voo da escuridão é em vão
Eu sou o banquete, estou delicioso
Na escuridão, voltaremos de novo

Mestre do assassinato, tire meus olhos
Neste lugar eu não posso ficar
Acompanhe-me para baixo, esmague minha cabeça
Mestre do assassinato, dê me a morte
Mestre do assassinato, ouve a minha súplica
Acabe com o sofrimento, tire a dor de mim
Abra as portas, está na hora para mim
Mestre do assassinato, esta dança é cruel
Mestre do assassinato, tire meus olhos
Apanhados na carne, patético e velho
Me levem me longe na escuridão
Pai da minha alma, esta dança é cruel
Pai da minha alma, enfileira-me à morte
Eu sinto muito

Composição: Anna-Varney Cantodea
Enviada por Manuela e traduzida por dsbm.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Sopor Aeternus

Ver todas as músicas de Sopor Aeternus