ama o jeito que me odeia

Sidoka

(Ayo, Silent, you the realest)
Yeah, uh

Olha essa loja, tá minha
Novinha tentando fazer com que eu perca minha linha
Novinha dizendo que nunca seria sozinha
Nunca perderia a vida, curou qualquer ferida

Pra machucado ele fica, quem nunca acreditou nela
Nunca soltou a mão dela, mas nunca que tá satisfeita
Pensando em mim quando deita, pensando em mim quando lembra
Amo o jeito que me odeia

Olha essa loja, tá minha
Novinha tentando fazer com que eu perca minha linha
Novinha dizendo que nunca seria sozinha
Nunca perderia a vida, curou qualquer ferida
Tá machucado, ele fica

Fiz o que pude, sendo ignorado
Não tô acostumado a receber atenção
Tudo que fiz no passado ficou no passado, se chama perdão
Tô machucado, não nego, uh, não vou mexer no teu ego, uh
Levo essa culpa comigo, sempre soube que eu era um labirinto

Não tô perdido, cê se enganou, tudo que acha, nego
Eu já sabia, tem espinho na flor, eu já sabia, tem espinho na flor
Acostumado, sempre desprezado, acostumado a nunca ser amado
Acostumado, deixado de lado, vem interesse, mano, todo lado

Confio na sombra que segue meu corpo
Se eu não me amasse, mano, tava morto
Eu tô fugindo pra um aeroporto, eu tô fugindo, para, pera um pouco
Egoísta, só pensando em si, só pensando em si
Egoísta, joga culpa em mim, joga a culpa em mim, ah, mim, ah-ah

Novinha tentando fazer com que eu perca minha linha
Novinha dizendo que nunca seria sozinha
Nunca perderia a vida, curou qualquer ferida

Pra machucado ele fica, quem nunca acreditou nela
Nunca soltou a mão dela, ah, mas nunca que tá satisfeita
Pensando em mim quando deita, pensando em mim quando lembra
Amo o jeito que me odeia

Olha essa loja, tá minha
Novinha tentando fazer com que eu perca minha linha
Novinha dizendo que nunca seria sozinha
Nunca perderia a vida curou qualquer ferida
Tá machucado, ele fica

Composição: Sidoka
Enviada por William. Legendado por Leonardo. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog