Chula De Lá

Sarajane

Oh menina vem ligeiro
Vem depressa, coração
Vem dizer se é recôncava
A convexa canção
É chula de Santo Amaro
Palma de bater na mão
É bom, é bom, é bom
Chula de lá, é bom

Eu vou, eu vou
Eu vou cantar

É o nosso relicário
É a nossa tradução
Ópera de operário
Sinfonia do povão
É chula de Santo Amaro
Haja imaginação
É bom, é bom, é bom
Chula de lá, é bom

Tava na beira do rio
Quando a polícia chegou
Vamos acabar com esse samba
Que o delegado mandou
Papai, mamãe
Mamãe, papai
Também sei vadiar
Também sei vadiar
Oh mamãe cadê papai?
Oh papai cadê mamãe?

A modernidade arde
No espaço da invenção
Entre as luzes da cidade
E o luar do sertão
Entre a rua do Amparo
E a Purificação
É bom, é bom, é bom
Chula de lá, é bom

Eu vou, eu vou
Eu vou cantar

Composição: Jorge Portugal / Roberto Mendes
Enviada por Onã.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog