A Túnica

Samuel Mariano

Ganhei uma túnica
Muito linda, tão perfeita, várias cores
Ganhei

Ganhei uma túnica, não pedi
Não barganhei, não comprei
Ganhei

Mas uma coisa que eu não entendi
É que quando aquela túnica vesti
Causou inveja entre meus irmãos
Ao ponto de causar irritação
Mas me diga mesmo, que culpa tenho eu?
É que o pai gostou de mim e me escolheu
E túnica o pai dá a quem quer
Sou seu filho, sou da casa, sou José

Vai conversar com meu pai
Pergunta por que ele me deu
Sepulta o ciúmes e fica em paz
Pois eu não vou deixar levar o que é meu

Podem até planejar, me vender ou então me matar
Rasgar a túnica, dizer que eu morri
Mas, foi no anonimato onde eu cresci
E hoje Deus me abençoou!
Me deu graça, me fez governar
E quem no passado minhas vestes rasgou
Chama pra festa, pra comemorar!

A unção que você tem, foi o pai quem deu
Essa voz que você tem, foi o pai quem deu
A graça que você tem, foi o pai quem deu
A chamada que arde, foi o pai quem deu
Estão querendo matar, mas foi o pai quem deu
Vender e caluniar, mas foi o pai quem deu
Descansa, canta, fica firme, pois foi o pai quem deu

Ninguém mata, quem o pai dá uma túnica
Ninguém esconde, quem o pai dá uma túnica
Ninguém abafa, quem o pai dá uma túnica
Vai dando glória, pois o pai te deu a túnica

Ninguém mata, quem o pai dá uma túnica
Ninguém esconde, quem o pai dá uma túnica
Ninguém abafa, quem o pai dá uma túnica
Então dá glória, pois o pai te deu a túnica

Composição: Samuel Mariano
Enviada por Luiz. Revisões por 16 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Samuel Mariano

Ver todas as músicas de Samuel Mariano