PIENSO EN TU MIRÁ (Cap.3: Celos)

ROSALÍA

Original Tradução Original e tradução
PIENSO EN TU MIRÁ (Cap.3: Celos)

Me da miedo cuando sale'
Sonriendo pa' la calle
Porque todo' pueden ve'
Los hoyuelitos que te salen

Y del aire cuando pasa, por levantarte el cabello
Y del oro que te viste por amarrarse a tu cuello
Y del cielo y de la Luna, que tú quieras mirarlos
Hasta del agua que bebes cuando te moja los labios

Pienso en tu mirá', tu mirá' clavá' es una bala en el pecho
Pienso en tu mirá', tu mirá' clavá' es una bala en el-
Pienso en tu mirá', tu mirá' clavá' es una bala en el pecho
Pienso en tu mirá', pienso en tu mirá'

Me da miedo cuando sale'
Sonriendo pa' la calle
Porque todos pueden ve'
Los hoyuelitos que te salen

Me da miedo cuando sale'
Sonriendo pa' la calle
Porque todos pueden ve'
Los hoyuelitos que te salen

Tan bonita que amenaza, cuando calla' me da' miedo
Tan fría como la nieve cuando cae desde el cielo
Cuando sales por la puerta, pienso que no vuelves nunca
Y si no te agarro fuerte, siento que será mi culpa

Pienso en tu mirá', tu mirá' clavá' es una bala en el pecho
Pienso en tu mirá', tu mirá' clavá' es una bala en el
Pienso en tu mirá', tu mirá' clavá' es una bala en el pecho
Pienso en tu mirá', tu mirá' clavá' es una bala en el

Pienso en tu mirá', tu mirá' clavá' es una bala en el pecho
Pienso en tu mirá', tu mirá' clavá' es una bala en el (pienso en tu mirá')
Pienso en tu mirá', tu mirá' clavá' es una bala en el pecho
Pienso en tu mirá', pienso en tu mirá' (pa' 'trá')

Me da miedo cuando sale'
Sonriendo pa' la calle
Porque todos pueden ve'
Los hoyuelitos que te salen

Me da miedo cuando sale'
Sonriendo pa' la calle
Porque todos pueden ve'
Los hoyuelitos que te salen

PENSO NO SEU OLHAR (Cap.3: Ciúmes)

Fico com medo quando você sai
Sorrindo para a rua
Porque todos podem ver
As covinhas que aparecem

E do vento quando passa, por levantar seu cabelo
E do ouro que te veste, por se amarrar ao seu pescoço
E o céu e a lua, porque você quer olhá-los
Até da água que você bebe quando molha seus lábios

Eu penso no seu olhar, seu olhar fixo é uma bala no peito
Eu penso no seu olhar, seu olhar fixo é uma bala no
Eu penso no seu olhar, seu olhar fixo é uma bala no peito
Eu penso no seu olhar, eu penso no seu olhar

Fico com medo quando você sai
Sorrindo para a rua
Porque todos podem ver
As covinhas que aparecem

Fico com medo quando você sai
Sorrindo para a rua
Porque todos podem ver
As covinhas que aparecem

Tão bonita que ameaça, quando você se cala me dá medo
Tão fria como a neve quando cai do céu
Quando você sai pela porta, penso que não volta nunca
E se eu não te abraçar forte, sinto que será minha culpa

Eu penso no seu olhar, seu olhar fixo é uma bala no peito
Eu penso no seu olhar, seu olhar fixo é uma bala no
Eu penso no seu olhar, seu olhar fixo é uma bala no peito
Eu penso no seu olhar, seu olhar fixo é uma bala no

Eu penso no seu olhar, seu olhar fixo é uma bala no peito
Eu penso no seu olhar, seu olhar fixo é uma bala no (penso no seu olhar)
Eu penso no seu olhar, seu olhar fixo é uma bala no peito
Eu penso no seu olhar, eu penso no seu olhar (pra trás)

Fico com medo quando você sai
Sorrindo para a rua
Porque todos podem ver
As covinhas que aparecem

Fico com medo quando você sai
Sorrindo para a rua
Porque todos podem ver
As covinhas que aparecem

Composição: Anton Alvarez Alfaro / Pablo Diaz-Reixa Diaz / Rosalia Vila Tobella
Enviada por João e traduzida por João. Legendado por Diogo. Revisões por 3 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog