Só Quero o Que É Meu

Ponto De Equilibrio

Nas ruas da cidade os homens continuam a lutar como dragões
Cuspindo fogo, canalizando negativas vibrações
Estranhos semelhantes, disputando o poder
Dispostos, postos a derrubar, acostumados a se esconder

Falsos e covardes tentando sugar dos demais
A força e a vida esquecida em seu interior
Fracos invejosos, incapazes de apreciar
Qualidades e de reproduzir o amor

Só quero o que é meu, não quero o de mais ninguém
Só vou buscar o que Deus me deu, eu não quero roubar o que é seu
Ainda acredito que o bem pode se propagar
Quando os homens deixarem o egoísmo de lado

Reconquistarem a humildade e aprenderem a se respeitar
Quebraremos as barreiras que nós mesmos erguemos
Quando sinceramente apreciarmos os demais e a nós mesmos
Ai, ai, ai a nossa própria história encontrará
No caminho da verdade o sentido da vitória
Só quero o que é meu, não quero o de mais ninguém
Só estou indo buscar o que Deus me deu, eu não quero roubar o que é seu

Composição: Lucas Kastrup Rehen
Legendado por raawwr. Revisão por MARTA.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Ponto De Equilibrio

Ver todas as músicas de Ponto De Equilibrio