Chuva de Bençãos

Os Peregrinos

Chuva que cai do céu
Trazendo alegria doce como o mel
Molha o meu deserto, floresce a minha vida
Do profundo das tuas águas, curar as feridas
Molha o meu deserto, floresce a minha vida
Mata a minha sede com águas tranquilas

Chuva de bençãos
Que molha o coração e faz brotar
Nascendo em minha fonte, a transportar
Um amor tão grande que não tem fim

Chuva de bençãos
Molha esta semente, faz germinar
Uma árvore tão grande que frutos dá
Frutos do amor de Cristo em mim

Molha o meu deserto, floresce a minha vida
Do profundo das tuas águas, curar as feridas
Molha o meu deserto, floresce a minha vida
Mata a minha sede com águas tranquilas

Chuva de bençãos
Que molha o coração e faz brotar
Nascendo em minha fonte a transportar
Um amor tão grande que não tem fim

Chuva de bençãos
Molha esta semente, faz germinar
Uma árvore tão grande que frutos dá
Frutos do amor de Cristo em mim

Chuva de bençãos
Molha esta semente, faz germinar
Uma árvore tão grande que frutos dá
Frutos do amor
De Cristo em mim

Composição: OS PEREGRINOS
Enviada por Daniel. Revisão por Cleidnei.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog