Passo do Inhanduí

Os Cavalera

Morena, ganhei a carrera
Nas pata do Lazão.
Que faço pra ganhar
As rédeas do teu coração?

Morena, teu pai anda brabo
Que perdeu pra mim.
O amor é galope selvagem,
É cancha sem fim.

Tu sabe que o passo é fechado,
É traiçoeiro, é ruim,
Mas ontem prendeu lua cheia
Por isso é que eu vim.

Clareou o passo do Inahnduí,
Vim num galope igual guri,
Meu coração se iluminou
Quando avistei o meu amor.

O vinho não molha a garganta,
Minha sede é de amar.
Morena, me espera ali fora,
Preciso falar.

Morar do outro lado do passo,
Que posso fazer?
É só uma semana por mês
Que consigo te ver.

Pior foi na cheia passada
Olha que azar o meu!
Não deu vau no passo
Daquele toró que choveu.

Morena não é só o vício
Que me traz aqui,
Roubaste minhas ficha
Na primeira vez que te vi.

Quem sabe dobramo a parada
Com mais uns vintém
Seguro o lazão na chegada
E ficamo de bem

Aí, quando voltar na venda,
Daqui mais um mês,
Eu peço licença pro velho
E casamo de vez

Clareou o passo do Inahnduí,
Vim num galope igual guri,
Meu coração se iluminou
Quando avistei o meu amor.

Clareou o passo do Inhanduí
Do Inhanduí.

Composição: Marquito Ferreira Da Costa / Tulio Urach
Enviada por Karol.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Os Cavalera

Ver todas as músicas de Os Cavalera