Estilo Vagabundo (Parte 1)

MV Bill

Te aguardando cansada em pé esse tempo todo
Que vagabunda que você tava agora?
A preta, a branca, a loira? Qual foi?
Qual delas que você tava agora?

Você gosta de tira onda com a minha cara, irmão
Você gosta quando eu tô bonitinha, né?
Essa parada tu gosta
Mas não hora de me dar atenção tu não me dá nada

Você é um filha da puta mesmo! E aí?
Menos é o caralho! Você é um filho da puta!
Tô cansada, é a mesma coisa todo dia
Vai ser todo dia até você se cansar de mim
Porque você agora vai ser corno!
Você vai ser corno pra tu largar de ser comédia

Papo? Quem tem papo é a galinha!
Tô cansada de ouvir teus papos há vários anos, mermão!
Tira a mão de mim o seu filha da puta!
Tira a mão de mim! Nem chega perto
Porque se tu chegar perto de mim eu vô te agredir, parceiro

Cabo cansei!
Não te quero mais o seu comédia!
Vai se fudê! Dá atenção aos seus amigos
Aquele bando de otários que anda contigo
Bando de vacilão que só sabe te encharcar
Na hora de tu me dar uma condição tu não me dá não
Dá condição pros otários que andam contigo
Que isso? Sou uma mina fina
Sou uma mina que pô te dá mó moral parceiro

Comédia! Cuzudo! Tu que sabe tu é otário!
Dá moral pras mamadas mesmo que anda contigo mesmo
Seu safado!
Vai falando sozinha mesmo
Porque tu não tem disposição pra me ouvir
Otário!

Eu só quero saber porque você tá gritando
Chamando atenção de quem passa, me envergonhando
Mulher que não respeita, meu coração não aceita
Eu tento te agradar e você sempre faz desfeita

Pra ver se tu endireita, vou te deixar no sereno
Agora vai ter que provar do seu próprio veneno
Teu mundo é pequeno, pra tá dando show de graça
Me xinga agora depois não me abraça

Quem é você pra falar de respeito
Se a responsa do bagulho fica toda no meu peito
Pra mim tu não tem jeito, você não me merece
Me abandona e depois não quer que eu cobre

Sem stress

Eu não consigo, você com essa marrinha de bandido
Arruma tempo pra tudo menos para ficar comigo
Não ligo!
Sua hora vai chegar
Depois que eu abandonar
Não vem me procurar

Eu não

Você não passa de um vacilão

Quem?

Eu não sou palhaça de ninguém

Nem eu! Se for guerra, você perdeu
Tá a fim de acreditar nos outros problema é seu!
Suas amigas, que ficam me queimando na sua mente
Ficam cheias de foguinho quando você tá ausente

Não queira ser inocente, você não é criança
Se elas estão com intimidade é que você deu confiança
Não sou mina do tipo, que gosta quando apanha
Se eu der bola nas suas costas vou passar como piranha

Lá vem você de novo com esse assunto
Se isola e não se esforça pra tentar entender o meu mundo
(Estilo vagabundo)
Você sempre me sufoca, transforma em confusão o que começa em fofoca
E não se toca que a fila tá andando
E eu sem paciência pra ouvir você falando

O papo foi dado, você ignorou, pra mim acabou
Cansei de ficar batendo palma pro teu show
Dei chance de você mudar, e agora é tarde
Não vou ficar com um cara que me trate com covarde
Cínico, sonso, pensou que eu não sabia
Que o pouco tempo que sobra tu vai pra academia
Só que saber de malhação e fumo todo dia
Você na cachorrada enquanto em casa eu dormia

Você que me vigia já me conheceu assim
Não tá mais aguentando não vem por a culpa em mim

Como assim?

Dizendo que somente eu errei
Amizade com piranha não dá certo eu te avisei
Ficou de leva e traz

Eu só quero paz!

Então agora vá embora, mete o pé e não me ligue mais
Escândalo de mulher, eu já sei como é que é
Fala, xinga e chora e continua no meu pé
Toda mina que você bota para me escoltar
Tu vai embora o papo muda ela fala que quer me dar

Vou te esculachar, seu traíra
Não vem me difamar me arrasar com mentiras
Tu tá muito confiante me tratando tipo Amélia
Cansei de ser boba e me vestir tipo uma velha
Pode ter várias, mas sou eu que te aturo
Chega em casa estragado quer dormir, eu tento te procuro
Não me da assistência, e abre concorrência
Sinceramente, com você perdi a paciência

Vai se arrepender

É sem retorno
Se quiser continuar se prepare pra ser corno!

Tá mostrando quem tu é

Não, você que é Zé Mané
Sai do meu caminho, vai viver sozinho

Já é!

Ninguém te quer, só eu que te aturava
Te dava maior moral e você nem se importava
Rachou a cara!
E terminou do jeito chato, não tava no roteiro
Você ter que interpretar o rato
Que foi pego no ato com a calça arriada
Quem quer ficar com tudo tem nada
Sua conversa tá desafinada
Ficar contigo é furada, tô fora
Sai da minha vida me sacaneou e agora chora
Canalha, que deixou falha

Enviada por Julia. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog