Curva de Rio

Motorocker

Sei que sou tranqueira demais
E que bebo feito um ogro
E não tenho hora pra parar
Mas você diz mais,
Que minhas amizades nunca prestam, baby
Um bando de gente legal
Mas uns monstros pra você!
(Só pra você)
Ah, que injustiça, baby

Sinto a raiva em seu olhar
Mas eu não vou embora
Só por causa de você
(Nem por ninguém)
Por que é aqui
Que eu me sinto bem
(Curva de rio)
Virando um copo com
Qualquer goró
(Curva de rio)
Completamente errado
(Curva de rio)

Já clareou
E o sol vem pra me matar
Mas sobrevivo até o meio-dia
E nem quero almoçar
Vou mergulhar
Num oceano de cerveja, baby
E nadar até o amanhecer só pra
Irritar você!
(Só pra irritar)
Pra te dar nos nervos, baby
(Só pra irritar)

Sinto a raiva em seu olhar
Mas eu não vou embora
Só por causa de você
(Nem por ninguém)
Por que é aqui
Que eu me sinto bem
(Curva de rio)
Virando um copo com
Qualquer goró
(Curva de rio)

Completamente errado
(Curva de rio)
Ah, como eu me sinto bem
(Curva de rio)
Meus camaradas estão aqui
(Curva de rio)
Virando um gole em qualquer marafa
(Curva de rio)
Completamente estragados
(Curva de rio)

Aah, curva
(Curva de rio)
É aqui que eu me sinto bem
(Curva de rio)
Virando um copo com
Qualquer goró
(Curva de rio)
Completamente errado
(Curva de rio)
Meus camaradas estão aqui
(Curva de rio)

Virados em uns paus de enchente
(Curva de rio)
Virando um gole em qualquer marafa
(Curva de rio)
E gorfando em algum lugar
(Curva de rio)
(Curva de rio)
(Curva de rio)
(Numa curva de rio)

Composição: Marcelus Dos Santos
Enviada por Gabriel. Legendado por Alexsandro.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog