O Juiz

Márcia Bandeira

Porque chegará o tempo em que não suportarão a são doutrina
Mas tendo comichão nos ouvidos amontoarão para si doutores
Que falem conforme as suas próprias concupiscências

Estou indignado, não dá pra aceitar
Está ficando fácil no meio da igreja o povo enganar
É tão repugnante, não posso esconder
Soberbos graduados, malditos e falsários
Deixou se corromper

Já ouço ecoar o som da voz do meu Deus
Explodindo em ira olhando aqui aos enganadores
Medíocres e atores com sua espada Deus vai corrigir
Derrama lá do céu as lágrimas do rei
Entristecido está com esta geração
Por mais que isso doa, Sodoma e Gomorra
É pouco perto desta podridão

Chega! Parem com isso, raça de víboras!
Perverso, enganadores e ladrões da fé
Fazendo exibições e destruindo sonhos
Usando os humildes pra ter o que quer

Obcecados pelo ouro desta terra
Buscando o próprio luxo sem se preocupar
Sarcásticos, demônios adivinhadores
O poço do inferno será o seu lugar

Estou falando só o que está na Bíblia
Astutos, mentirosos vão se ver com Deus
Saqueadores, ratos de tesouraria
Hipócritas, adúlteros e fariseus

Covardes, mercenários que conhecem a lei
Devassos, malfeitores, profetas do mal
Está chegando a hora de se encontrar com o juiz
E com Ele se explicar

Vem aí, vem aí, vem aí
O juiz pra julgar as ações que fizer
Vem aí, vem aí, vem aí
O juiz pra julgar quem Seu povo enganou

O juiz vem aí
O juiz vem aí, aleluia
O juiz vem aí, aleluia


Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Márcia Bandeira

Ver todas as músicas de Márcia Bandeira