Un Beso De Desayuno

Manuel Medrano

Original Tradução Original e tradução
Un Beso De Desayuno

Yo quiero caminar por encima de tu pelo
Hasta llegar al ombligo de tu oreja
Y recitarte un poquito de cosquillas
Y regalarte una sabana de almejas
Darte un beso de desayuno
Pa' irnos volando hasta Neptuno
Que si hace frío te caliento con una sopa de amapolas
Y con un fricasé de acerola

Tú eres un panal de dulce, fruta fresca
Tú tienes una mirada demasia'o pintoresca
Una mirada color infinito
Tú me pones el estomago blandito
Vamos pasito a pasito, siguiéndonos las huellas
Caminando en una tómbola de estrellas
Un trayecto con clima perfecto
Regálame una sonrisita con sabor a viento
Tú eres mi vitamina del pecho, mi fibra
Tú eres todo que me equilibra
Un balance, lo que me complementa
Un masajito con sabor a menta
Tú tienes una cosita que brilla
Que sobresale
Por eso quiero que tú me regales
Treinta carnavales, cuatrocientos mil cuentos
Una cajita pa' guardar los momentos
Vamos a hacer burbujas dentro el café
Vamos a tener cien bebes y dejar los cliches pa' otro día
Tú me hiciste brujería, bruja
Vámonos pa' Cuba
A cien millas, patinando por las Antillas
Vamos a hacer un compromiso sin capilla
Con una siembra de trigo y con la luna de testigo
Enrolla'ito usando el mismo abrigo

Yo quiero caminar por encima de tu pelo
Hasta llegar al ombligo de tu oreja
Y recitarte un poquito de cosquillas
Y regalarte una sabana de almejas
Darte un beso de desayuno
Pa' irnos volando hasta Neptuno
Que si hace frío te caliento con una sopa de amapolas
Y con un fricasé de acerola

Tú eres todo un evento
Una pintura en movimiento
Un árbol que respira
Tú eres una diosa Kalima
Tú rimas
Conmigo tú combinas
¿Qué tal si me inyecto el pulgar en la boca
Y me inflo como un globo?
Nos estacionamos en un árbol de algarrobo
Vámonos que el tiempo es oro
La noche a dado un estirón
Y tengo el océano de chaperón
Mis piernas se convirtieron en algodón
Porque estar contigo se siente cabrón

Yo quiero caminar por encima de tu pelo
Hasta llegar al ombligo de tu oreja
Y recitarte un poquito de cosquillas
Y regalarte una sabana de almejas
Darte un beso de desayuno
Pa' irnos volando hasta Neptuno
Que si hace frío te caliento con una sopa de amapolas
Y con un fricasé de acerola

Um Beijo de Café da Manhã

Eu quero andar sobre o seu cabelo
Até chegar ao umbigo da sua orelha
E recitar um pouco de cócegas
E dar-lhe uma concha
Te dar um beijo de café da manhã
Para voarmos até Netuno
Que, se estiver frio, eu te aqueço com uma sopa de papoula
E com uma fricassê de acerola

Você é um favo de mel, fruta fresca
Você tem um olhar muito pitoresco
Um olhar de cor infinita
Você faz meu estômago ficar suave
Vamos passo a passo, seguindo as pegadas
Andando em um túmulo de estrelas
Uma viagem com clima perfeito
Me dê um sorriso com gosto de vento
Você é minha vitamina do peito, minha fibra
Você é tudo o que me equilibra
Um equilíbrio, o que me complementa
Uma massagem com sabor de menta
Você tem uma pequena coisa que brilha
Isso se destaca
É por isso que quero que você me dê
Trinta carnavais, quatrocentas mil histórias
Uma caixa para guardar os momentos
Vamos fazer bolhas dentro do café
Vamos ter uma centena de bebês e deixar os clichês para outro dia
Você me enfeitiçou, bruxa
Vamos para Cuba
Cem milhas, patinando pelas Antilhas
Vamos fazer um compromisso sem uma capela
Com uma semeadura de trigo e com a Lua de testemunha
Enrolados usando o mesmo casaco

Eu quero andar sobre o seu cabelo
Até chegar ao umbigo da orelha
E recitar um pouco de cócegas
E dar-lhe uma concha
Te dar um beijo de café da manhã
Para voarmos até Netuno
Que, se estiver frio, eu te aqueço com uma sopa de papoula
E com um fricassé de acerola

Você é um evento
Uma pintura em movimento
Uma árvore que respira
Você é uma deusa Kalima
Você rima
Comigo, você combina
E se eu injetar meu polegar na minha boca
E inflo como um balão?
Estacionamos em uma alfarrobeira
Vamos lá, que tempo é ouro
A noite se estendeu
E eu tenho o oceano de companhia
Minhas pernas transformaram-se em algodão
Porque estar com você faz-me sentir como um idiota

Eu quero andar sobre o seu cabelo
Até chegar ao umbigo da orelha
E recitar um pouco de cócegas
E dar-lhe uma concha
Te dar um beijo de café da manhã
Para voarmos para Netuno
Que, se estiver frio, eu te aqueço com uma sopa de papoula
E com uma fricassé de acerola

Enviada por Alan e traduzida por Larissa.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Manuel Medrano

Ver todas as músicas de Manuel Medrano