Facile (feat. Luca Carboni)

Lo Stato Sociale

Original Tradução Original e tradução

Tradução automática via Google Translate

Facile (feat. Luca Carboni)

Para para, para para, pam pam
Para para, para para, pam pam

Maledetto inverno, maledetta estate
Maledetta sete che non passa mai
Ma tu hai detto: Manchi, sola non ho pace
O volevi dirlo e hai scritto: Come stai?
In ogni tuo sempre c'è un quasi
In ogni tuo mai un fino a domani
Saranno tutte notti I nostri giorni
Tutte albe I nostri tramonti
Ti amo, ti odio, ti pago una birra
Tu non sei una stella, ma una scintilla
Dove passi I pensieri si fanno canzoni
E tornano di moda le mezze stagioni

Con te la vita è così facile da essere impossibile
L'amore è così fragile da rompere le regole
La musica è più semplice, suonare è come ridere
E sono così libero che posso essere debole

Para para, para para, pam pam
Para para, para para

Ed I gay sono tutti sensibili ed I neri hanno il ritmo nel sangue
Le donne sono tutte intelligenti
Il cervello degli uomini è nelle mutande
I drogati iniziano con le canne
Quella di destra è la tetta più grande
I comunisti hanno tutti la villa in Versilia
In Italia non c'ha memoria neanche un elefante
Ma quanti discorsi del cazzo per venire da te
Forse fanno un test per idioti prima di salire sui treni
Poi mi sfotti, mi baci, mi urli in faccia e mi meni
Ma finché ci sei tu il mondo non è degli scemi (oh)

Con te la vita è così facile da essere impossibile
E l'amore è così fragile da rompere le regole
La musica è più semplice, suonare è come ridere
E sono così libero che posso essere debole

La vita è così facile da essere impossibile
L'amore è così fragile da rompere le regole
La musica è più semplice, suonare è come ridere
E sono così libero che posso essere debole

Para para, para para, pam pam
Para para, para para, pam pam
Para para, para para, pam pam
Para para, para para

La vita è così facile da essere impossibile
L'amore è così fragile da rompere le regole
La musica è più semplice, suonare è come ridere
E sono così libero che posso essere debole

Facile (feat. Luca Carboni)

Para, para para, pam pam
Para, para para, pam pam

Maldito inverno, maldito verão
Maldição da sede que nunca vai embora
Mas você disse: Manchi, sozinho eu não tenho paz
Ou você quis dizer isto e escreveu: Como você está?
Em cada um de seus sempre há um quase
Em cada um dos seus nunca um até amanhã
Eles serão todos nossos dias
Todos amanhecem Nossos pores do sol
Eu te amo, te odeio, te pago uma cerveja
Você não é uma estrela, mas uma faísca
Onde os pensamentos passos se tornam músicas
E as estações estão de volta à moda

Com você a vida é tão fácil de ser impossível
O amor é tão frágil a ponto de quebrar as regras
A música é mais simples, brincar é como rir
E sou tão livre que posso ser fraca

Para, para para, pam pam
Para para, para para

E os gays são todos sensíveis e os negros têm o ritmo no sangue
As mulheres são todas inteligentes
Os cérebros dos homens estão de cueca
Os viciados começam com os juncos
O caminho certo é o maior cavalinho
Os comunistas todos têm a vila em Versilia
Na Itália não há memória nem um elefante
Mas quantas conversas de porra para chegar até você
Talvez eles façam um teste idiota antes de entrar nos trens
Então você sai do meu caminho, você me beija, você grita na minha cara e eu os uso
Mas enquanto você for, o mundo não é estúpido (oh)

Com você a vida é tão fácil de ser impossível
E o amor é tão frágil que quebra as regras
A música é mais simples, brincar é como rir
E sou tão livre que posso ser fraca

A vida é tão fácil de ser impossível
O amor é tão frágil a ponto de quebrar as regras
A música é mais simples, brincar é como rir
E sou tão livre que posso ser fraca

Para, para para, pam pam
Para, para para, pam pam
Para, para para, pam pam
Para para, para para

A vida é tão fácil de ser impossível
O amor é tão frágil a ponto de quebrar as regras
A música é mais simples, brincar é como rir
E sou tão livre que posso ser fraca


Posts relacionados

Ver mais no Blog