EL BARCO

KAROL G

Original Tradução Original e tradução
EL BARCO

Andaba en soledad
Como un perro realengo
Tratando de llenar ese vacío
Desde que no te tengo

Un día, me querías, al otro no
Te juro que no entiendo
Intentando no perder la cordura
Pero aquí me mantengo

Caminando en una cuerda y viendo el precipicio
Tú eres la causa de todos mis delirios
Y a esa que te toca, dile que no la envidio
Porque ya no me duele, lo que quemaba ahora es tibio

Recuerdo que le hablaba a la luna y le pedía al sol
Que, por favor, me devolviera mi primer amor
Aquellas noches sin sueño, me hice amiga del alcohol
Pero no era pa' olvidarte, era pa' evitar el dolor

Y viraste, pero se fue el barco
Y tus fotos las boté con todo y el marco
Desde que lo hice, lo que era negro y blanco
Fue cogiendo color y por eso te recalco

Que se te hizo tarde, hace rato se fue el barco
Y tus fotos las boté con todo y el marco
Ahora son noches de jangueo, ya no son de llanto
Y si fácil me caí, más fácil me levanto

Y pajarito, vuela (eh, eh)
Vete y vuela muy alto
Porque ya no te quiero ver ni en pintura
Y hasta borré tu contacto, uoh-oh

Y no quiero que me llames, no
Por algo fue que cambié de teléfono
No quiero escucharte llorando, pidiendo perdón
Cuando fuiste tú quien tomó la decisión

Y viraste, pero se fue el barco
Y tus fotos las boté con todo y el marco
Desde que lo hice, lo que era negro y blanco
Fue cogiendo color y por eso te recalco

Que se te hizo tarde, hace rato se fue el barco
Y tus fotos las boté con todo y el marco
Ahora son noches de jangueo, ya no son de llanto
Y si fácil me caí, más fácil me levanto

Porque en mi mundo
No existe ni los finales tristes
Ni los finales felices
Pero sí creo en los nuevos comienzos
Y tú no estás ahí, bebé

Lo que se va se fue, ah
Te lo perdiste, bebé
Te lo perdiste, bebé

(O-O-Ovy On The Drums)

O NAVIO

Eu estava sozinha
Como um cachorro abandonado
Tentando preencher esse vazio
Que tenho desde que você foi embora

Em um dia, você me amava, no outro, não
Te juro que não entendo
Estou tentando não perder minha sanidade
Mas me mantenho de pé

Andando na corda bamba, à beira do abismo
Você é a causa de todos os meus delírios
E diga àquela que te toca que eu não a invejo
Porque não dói mais, o que queimou agora está morno

Me lembro de conversar com a Lua e pedir ao Sol
Que, por favor, me devolvessem meu primeiro amor
Naquelas noites sem dormir, fiz amizade com o álcool
Mas não foi para te esquecer, foi para evitar a dor

E você voltou, mas o navio já partiu
E eu joguei fora suas fotos, com molduras e tudo
Desde que eu fiz isso, o que era preto e branco
Foi voltando à cor e é por isso que eu falo pra você

Que você chegou tarde, o navio acabou de partir
E eu joguei fora suas fotos, com molduras e tudo
Agora são noites de curtição, não são mais de choro
E se eu caí fácil, mais fácil ainda me levanto

E voe, passarinho (é, é)
Vá e voe alto
Porque eu não quero mais te ver nem em pintura
E eu até apaguei seu contato, uoh-oh

E não quero que você me ligue, não
Foi por isso que até mudei o meu número
Eu não quero ouvir você chorar, pedindo perdão
Sendo que foi você quem tomou a decisão

E você voltou, mas o navio já partiu
E eu joguei fora suas fotos, com molduras e tudo
Desde que eu fiz isso, o que era preto e branco
Foi voltando à cor e é por isso que eu falo pra você

Que você chegou tarde, o navio acabou de partir
E eu joguei fora suas fotos, com molduras e tudo
Agora são noites de curtição, não são mais de choro
E se eu caí fácil, mais fácil ainda me levanto

Porque no meu mundo
Não há finais tristes
Nem os finais felizes
Mas eu acredito em novos começos
E você não está aí, querido

O que passou, passou, ah
Você perdeu, querido
Você perdeu, querido

(O-O-Ovy On The Drums)

Composição: Jorge J. Muñiz Ortíz / Karol G / Ovy On The Drums
Enviada por Danilo e traduzida por Gustavo. Legendado por Taylor e NADIA.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog