Crazy Love

Kant

Vivendo em motéis, exerço papéis de alguém liberto
Drogas fazem ser quem sou, você odeia quem sou
Mas ama se eu tô por perto
Sei que gosta do jeito que eu te toco
Fecha o olho enquanto seu pescoço eu aperto
Vivo num mundo deserto
Raptei você pra mim

Tua pele arrepia enquanto eu passo a língua
Calma, respira, não treme (huu)
Não tá na hora ainda
Queria dizer que está linda, mas não posso
Sei que adora quando puxo teu cabelo e te chamo de vadia
Vivo uma vida vazia e você toda certinha
Olhar pro espelho e ver você por cima, é a melhor terapia

Assumo minha culpa
E respeito suas curvas
Assim como eu respeito as ruas
Assim como agradeço as noites de Lua
Já me interessei por interesseiras e no fim elas eram obra bem cruas
Demonstra personalidade bem nua
Você certinha e você safada, eu fodo com as duas
Se insinua, diz que louca me quer
Diz que não é migué
Descontrolada pede pra dar tapa na cara e chamar ela de puta

Eu sei como isso vai acabar
Você toda pelada pedindo pra eu voltar
Você quer que eu te coma, ou você quer me mudar?
Vou te deixar escolher como a noite vai terminar
Crazy love

Eu sei como isso vai acabar
Você toda pelada pedindo pra eu voltar
Você quer que eu te coma, ou você quer me mudar?
Vou te deixar escolher como a noite vai terminar
Crazy love yeah

Vivendo em motéis, exerço papéis de alguém liberto
Drogas fazem ser quem sou, você odeia quem sou
Mas ama se eu tô por perto
Sei que gosta do jeito que eu te toco
Fecha o olho enquanto seu pescoço eu aperto
Vivo na mão do deserto

Raptei você pra mim


Posts relacionados

Ver mais no Blog