The Parchment

Iron Maiden

Original Tradução Original e tradução

Tradução automática via Google Translate

The Parchment

When the Moon will rise again
Until we read the Parthian skin
Broken fears warring days are here again
'Fore we all to dust descend
Heaven knows when life will end
God to know in the mire, put out the fire

Know there is a cross to bear
In your primal quest of fear
No quarter now is given no less
Aslumber was my main ideal
Asunder did my spirit steal
Sceptered race uttered words in disgrace

Sweet revenge will be ours
Vengeance of a shaken world
Just remember that patience is no sin
And to find another way
Live to breathe another day
Lord of light in the darkness, our guide

In a tempest never shaken
Edge of doom is not mistaken
Countenance is not a sin
Gallant king, we bow to him
Fierce as wolf with a leopard skin
Dark and bitter deep within
Invader punished with his life
Vanquished in the morning

Sea of blood in light divine
Unholy reverence enjoyed
Intoxicated with their hell
Man immortal sickness dwell
Savage beasts troops engage
Assembled here to butcher blades
Smoke has darkened in the air
Smell of death and deep despair

Wilderness a tyrant dream
Sell your soul not give them power
Slay upon imperial crown
Witness now the witching hour
Bound himself to oath and king
Such loyalty, a shameless thing
Youth of agony still burn
Shedding parents blood

Never say a prayer to me
For this crime and treachery
Drinking from your cup of wisdom true
Many men will follow you
Now an army is raised
And our gods, they be praised
Death is but a guilted edge
Shall no more than we will pledge
Hear the cry we are ready to believe

The prodigal has returned
Give us our own revenge
With the power he learned
We will burn the same again
A betrayal of angels in a foreign land
A revenge for the merciful destiny at hand

For all those who have written
In the sand will be told
That the same will happen, searching for gold
Like a fire in the sky
I can feel strength return
Heading for afterlife, meet me there

O pergaminho

Quando a lua vai subir novamente
Até lermos a pele parta
Temores desfeitos e dias de guerra estão aqui novamente
'Antes de todos nós descermos ao pó
Deus sabe quando a vida vai acabar
Deus saber na lama, apagar o fogo

Saiba que há uma cruz para carregar
Em sua busca primordial de medo
Nenhum trimestre agora é dado nem menos
Aslumber era meu principal ideal
Em pedaços meu espírito roubou
Raça cetada proferiu palavras em desgraça

Doce vingança será nossa
Vingança de um mundo abalado
Basta lembrar que paciência não é pecado
E para encontrar outro caminho
Viva para respirar outro dia
Senhor da luz nas trevas, nosso guia

Em uma tempestade nunca abalada
A borda da desgraça não está enganada
Semblante não é pecado
Rei galante, nós nos curvamos a ele
Feroz como o lobo com pele de leopardo
Escuro e amargo no fundo
Invasor punido com a vida
Vencido pela manhã

Mar de sangue em luz divina
Reverência profana apreciada
Intoxicado com seu inferno
A doença imortal do homem habita
Tropas de feras selvagens se envolvem
Montado aqui para lâminas de açougueiro
A fumaça escureceu no ar
Cheiro de morte e profundo desespero

Deserto, um sonho tirano
Venda sua alma, não dê poder a eles
Mate sobre a coroa imperial
Testemunhe agora a hora das bruxas
Obrigou-se a juramento e rei
Tanta lealdade, uma coisa sem vergonha
Juventude de agonia ainda queima
Derramando sangue de pais

Nunca diga uma oração para mim
Por este crime e traição
Bebendo do seu copo de sabedoria verdadeiro
Muitos homens irão te seguir
Agora um exército é levantado
E nossos deuses, sejam louvados
A morte é apenas um gume culpado
Não devemos mais do que prometeremos
Ouça o grito em que estamos prontos para acreditar

O pródigo voltou
Dê-nos a nossa própria vingança
Com o poder que ele aprendeu
Vamos queimar o mesmo de novo
Uma traição de anjos em uma terra estrangeira
Uma vingança pelo destino misericordioso em mãos

Para todos aqueles que escreveram
Na areia será contado
Que vai acontecer o mesmo, em busca de ouro
Como um fogo no céu
Eu posso sentir a força retornar
Rumo à vida após a morte, me encontre lá

Composição: Steve Harris
Enviada por Thiago. Revisões por 2 pessoas.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Dicionário de pronúncia

Ver mais palavras

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Iron Maiden

Ver todas as músicas de Iron Maiden