Divinéia

Eustáquio Sena

Ela vem como diluvio
Já matou tanta bondade
Cada porto, igreja e praça
Esse tempo foi parado
Tudo o que lhe deu a seca
Hoje morre afogado

Divinéia, Casa Nova
Sento Sé, Pilão Arcado
Inundação chegando
E o destino já traçado

Conselheiro bem dizia
Isso tudo vai mudar
O mar vai virar sertão
E o sertão vai virar mar
Pra poder seguir vivendo
Deixo tudo se afogar

Divinéia, Casa Nova
Sento Sé, Pilão Arcado
Inundação chegando
E o destino já traçado

Já que o altar da virgem santa
Vai virar cama pra peixe
Divinéia se levanta
Me proteja, não me deixe

Já que o altar da virgem santa
Vai virar cama pra peixe
Divinéia se levanta
Me proteja, não me deixe

Composição: Adauto Santos / Getúlio de Oliveira / Guga / Léo Karan
Enviada por Helio.
Viu algum erro? Envie uma revisão.

Posts relacionados

Ver mais no Blog


Mais músicas de Eustáquio Sena

Ver todas as músicas de Eustáquio Sena